Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Longe!

por cheia, em 28.07.21

Longe!

Na bruma do horizonte

Não vejo mais o monte

Onde te vi, minha fonte

Radiosa, de olhos de mel

Que lavam a minha alma

Que me olham de tão longe

Sem que possamos de perto, ver

Olhos nos olhos, o amanhecer

Para de perto saber

Que continuas a gostar do entardecer

Mesmo que não o possamos abraçar

Juntos, por termos de respeitar o distanciamento

Sigo-te a todo o momento

Mas, não te posso beijar, em nenhum momento

Dias, meses, há mais de um ano, não aguento!

Quando é que acaba este tormento!

De te ver de longe, ao relento

A pedir ao vento

Que nos junte, para sempre, todo o tempo

Meu amor, minha flor, há tanto tempo!

Que não nos podemos beijar, abraçar, ver o olhar.   

 

José Silva Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:07


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D