Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Macacos me mordam

por cheia, em 17.09.21

Macacos me mordam

 

Macacos me mordam se alguém percebe a falta de professores

As escolas abrem concursos, 1,2,3 vezes e ninguém concorre

Por que razão é que não querem ir para professores?

Quando é que a opinião pública e os governantes se convencerão que o ensino, a saúde, a justiça e a segurança são os pilares do progresso e bem-estar?

A falta de professores não é de hoje, mas cada vez são mais as escolas com falta de professores

Já não é só atrás do sol-posto, e ainda bem, porque todo o território deve ter as mesmas oportunidades, que as escolas não conseguem preencher os quadros de professores

Até na capital, as escolas têm falta de professores, mas não vejo ninguém indignar-se, por faltarem professores, por todo o país, como se fosse uma coisa normal a falta de professores, médicos, justiça

Todos os dias os Governantes se gabam de maravilhas, de milagres, de estarmos à frente de todo o Mundo, contrastando com a miséria em que muita gente vive, com o desespero para obter o cartão de cidadão, ou um passaporte ………

Exijam professores competentes, juízes competentes, médicos competentes, mas paguem-lhes bem, porque o retorno vai ser um país mais próspero e com menos desigualdades

Mas para isso têm de começar pela base, e a base começa no ensino pré-primário, que ainda não é para todos.

Mais e melhor trabalho e menos propaganda!

 

José Silva Costa

 

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:43

Contas

por cheia, em 11.05.19

Contas

 

A luta dos professores serviu para clarificar algumas coisas:

Primeiro, os portugueses não sabem fazer contas! O que não admira, porque quase todos têm negativa à disciplina de matemática

Segundo, só os partidos, que nem eles acreditam que um dia serão chamados a formar Governo, aprovaram, sem condicionantes, a contagem total do tempo de serviço dos professores, porque sabem que nunca lhes será exigido o cumprimento desta aprovação

Terceiro, se António Costa, na próxima legislatura, continuar a ser o primeiro-ministro, não falará mais em contagem do tempo de serviço dos professores, avaliações, nem carreiras, porque o que não tem solução, solucionado está. O melhor é colocar-se-lhe uma pedra em cima, para que não provoque mais confusão

Quanto aos partidos, que prometem inscrever nos seus programas eleitorais, que contarão todo o tempo de serviço dos professores, se houver dinheiro, se fizer bom tempo ……….., já se sabe que nem daqui a cinquenta anos, os professores virão cumprida a sua revindicação .

 

José Silva Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:07

Como endireitar a sombra

por cheia, em 20.11.17

Como endireitar a sombra de uma vara torta

 

Às cinco da madrugada o passarinho cantou

A Secretária de Estado da Educação, com Mário Nogueira, acordou

Um memorando de entendimento para adiarem a discussão do descongelamento

Mas antes, já António Costa, com ele tinha esgrimido, o que seria acordado

O Orçamento do Estado vai ser aprovado

Já está tudo muito ensonado!

Vamos continuar a discussão a quinze de Dezembro

Nessa altura já o Orçamento estará em Belém

Vem aí o Natal, precisamos de paz social

Para podermos saborear as prendas, das lutas laborais

Fazemos esta trégua, não há vencidos nem vencedores

Vamos festejar o Natal e o Ano Novo, na alegria e paz do Senhor

Em 2018 travaremos a batalha final

Cumpriremos a legislatura do triunvirado

Se entretanto, o árbitro não chutar para canto

Se conseguirmos essa proeza, para muitos será um espanto

Uma geringonça em contínuo aperfeiçoamento

Que acabou com um período em que um dizia mata e o outro esfola

O pior vai ser o divórcio, em 2019!

Todos a desfiarem um rosário de conquistas dos trabalhadores

Este é o encanto da democracia

Em que nunca há a certeza de nada

Tudo, todos os dias, está no fio da navalha

Tal como as nossas vidas!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53

Viagens de finalistas

por cheia, em 22.03.16

Viagens de finalistas

 

Viagens de finalistas, do nono ano, para Espanha, começaram à meia-noite!

Tanto são irresponsáveis as empresas de transportes, como os pais e professores.

As autoridades recomendam, e muito bem, que não se conduza mais de duas horas seguidas.

Quantos motoristas terá de levar, cada autocarro, ou quantas vezes terão de parar, para cumprirem estas recomendações?

Que os adolescentes pratiquem exageros, faz parte do seu crescimento, mas que pais e professores os fomentem!

Educar não é só em casa e na escola, é em todo o lado!

Se país e professores põem em perigo as vidas de filhos e alunos, respetivamente, então , infelizmente, o Governo tem de legislar, para prevenir o perigo.

Quem tudo quer, acaba por tudo perder.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D