Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

socieadeperfeita


Sábado, 15.12.18

Faz de conta

Faz de conta

Começaram as férias escolares do Natal

Vamos brincar ao faz de conta

Uma brincadeira muito apropriada

Para fazermos com as crianças

Principalmente quando nos obrigam a comer

Aquelas comidas invisíveis, que elas confecionam

Com a ajuda das fadas, em que só vemos o prato, garfo e colher

Mas que fazemos de conta, que nunca comemos melhor comer

Faz de conta que ninguém morre por comer demais ou de menos

Faz de conta que ninguém dorme na rua, porque todos temos direito a um lar

Faz de conta que Natal é todos os dias, e não um dia

Faz de conta que o texto, sobre banqueiros e políticos corruptos, foi publicado

Faz de conta que todas as guerras acabaram, para poder dormir descansado

Faz de conta que as imagens do Iémen, que já vimos em tanto outro lado, são um fantasiado

Faz de conta que o meu blog foi publicitado

Faz de conta que vivemos no mundo das fadas, um mundo onde não há impossíveis e tudo é perfeito, sem refugiados, esfomeados, deserdados

Desejo-vos um feliz Natal, mas não de faz conta, real.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 17:21

Quinta-feira, 08.11.18

Presentes

Natal

A magia do Natal

Não são só as crianças que se agitam, nesta época

Também os adultos se adaptam à magia do Natal

Mudando o relacionamento para com que se cruzam, no dia-a-dia

Desejando a todos, um feliz Natal e um bom Ano Novo

Há harmonia no ar que se respira!

É pena que não pratiquemos este relacionamento, todo o ano

Dando atenção a quem nos rodeia, com um sorriso nos lábios e uma palavra de fraternidade

Em vez dos palavrões a saltarem, por todo o lado, no trânsito, acelerado

Mas é das crianças este tempo, de Natal, antecipado

Tentando sensibilizar os familiares a investirem nas prendas, que nomearam, para presentes deste Natal

Um treino a pensar numa futura ida a uma Web Summit

Imitando o que fazem os inventores com os investidores

Da América, nos últimos tempos, com maus ventos

Chegou-nos um bom presente

Mais de cem mulheres, de todas as cores, credos e orientações sexuais, foram eleitas nas eleições intercalares

Uma das eleitas para a Câmara dos Representantes, de origem africana, disse que não subia ao palanque, para cantar vitória, o que, só faria sentido quando houvesse igualdade de oportunidades

Bem ao contrário do que o que se passa cá no sítio

Onde cantaram vitórias, nas tragédias, que queimaram o trabalho de muitas vidas!

Boa escolha de prendas, para este Natal.

José Silva Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 19:44

Sábado, 23.12.17

É Natal

É Natal

Todos os dias são dias, de Natal

Celebremos o nascimento

Celebremos todos os nascimentos

É o nosso mais alto momento

É o início do nosso andamento

Que todos desejamos

Seja longo e feliz

Com saúde e amor

É Natal

As estrelas brilham no ar

É um momento de paz

Que faz com que a família se una

Para comemorar o nascimento

De uma frágil for

Que necessita de todo o calor

De todo o amor

Para crescer

Para se tornar

Mulher ou homem

Para ser mãe ou pai

Para mais tarde ansiar

Ser avó ou avô

Na esperança de que o peso dos anos

Lhes tragam a mais bela lembrança

Bisnetos e bisnetas

E a paz eterna.

 

 

Para todos, um feliz Natal

 

 

José Silva Costa

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por cheia às 23:35

Domingo, 17.12.17

Consoada

Natal

 

O branco frio chegou

Carregado de calor humano

Na época do Natal

O frio rodopia por entre a multidão

Só se ouve: Feliz Natal!

As pessoas atropelam-se na ânsia de comprar

Uma prenda para, no sapatinho, colocar

Irradiam alegria, nas suas correrias, para tudo comprar

Para que no dia mais festejado, o Natal se sinta desejado!

É com muito entusiasmo, que todos regressam

Às suas origens, aos braços dos amigos, aos sítios dos seus primeiros dias

No calor da lareira, na mesa farta, na emoção de todas as recordações

Uma noite inesquecível, que de repente se evapora

Enquanto dão voltas à memória!

Um dia de confraternização, com não há outro igual

No dai seguinte, tudo desalvora

Na esperança de no próximo ano voltar

Fazendo com que se sintam revigorados

Para mais um ano enfrentarem

Sem que o frenesim do dia- a- dia os consiga esmagar!

As localidades voltam à sua pacatez

Até que a invasão volte outra vez!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por cheia às 19:53


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Posts mais comentados