Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A praia!

por cheia, em 16.06.22

A Praia

No dourado do sol salgado, vejo o mar ondulado

Em cada onda vai o vento penteado

As gaivotas andam de lado em lado

Incomodadas pela invasão do seu chão sagrado

Quando os banhistas ocupam cada quadrado

O areal em pouco tempo ficou todo ocupado

Não há grão de areia destapado

As toalhas compõem o atoalhado

Namorados bebem o sol molhado

Como quem quer fugir a ser espiado

A areia tem um aspeto asseado

Já ninguém deixa lixo, na areia, enterrado

Todos têm cinzeiros para colocarem o cigarro, apagado

Como é bom termos um mundo educado!

Onde ninguém é mal tratado

Já todos sabem, das bandeiras, o significado

Até o nadador salvador é escutado e respeitado!

Com o mar devemos ter todo o cuidado

Ninguém pode, com ele, estar descansado

De um momento para o outro pode mostrar-se revoltado

Talvez não goste do que lhe fazem, fica zangado

Já me pregou um grande susto, ao ponto de pensar que ficava lá sepultado

Fui, por ele, com muita força, para o fundo, arrastado

Depois, expulsou-me com tanta violência, que fiquei magoado

Nunca mais me esqueci do recado

Nunca larguei o meu filho que, quando lhe deitei a mão ficou, nos meus braços, bem apertado

Tivemos a sorte do nosso lado!

Para podermos contar o que se tinha passado.

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

O amor

por cheia, em 14.02.19

Dia dos namorados

Dia de todos os encantados

Com aquela, ou aquele que escolheram para partilhar o coração

Para os bons e maus momentos

Um dia para comemorar o melhor que temos: o amor

Uma flor para dar a todos, e em qualquer momento

A todas e todos sem exceção

A palavra de toda a atenção

A palavra que todos trazem na mão e nos lábios

Um aperto de mão, ou um beijo

Um cumprimento universal

De admiração, de boas-vindas, de fraternidade

Uma manifestação de apreço

Mas, quando todo o corpo participa nessa manifestação

Pode ser sinal de que poderá ter sido encontrada, a metade que lhe faltava.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:22

Flores

por cheia, em 28.08.18

Flores, flores, para acalmar as tuas dores

Por cada flor que me deste, devo-te mil flores

As flores que cresceram no teu ventre, são gente

Ah, como acaricias a minha mente!

Por cada dia, por cada dor, estou-te grato, eternamente

As nossas flores, todos os dias, são regadas, por nós, ternamente

Por cada beijo, por cada caricia, devo-te todas as flores, que caibam numa semente

Por cada flor que criamos, recebemos um perfume emergente

Todas as flores têm um perfume ardente

Que deveria ser repartido emocionalmente

Um perfume que se vai evaporando, continuamente

As flores, ao acasalarem, podem dar origem a novos jardins, perfumados, profundamente

De algumas cores, todos uns amores, de intensos cheiros, espalhados, difusamente

E, assim foi crescendo o grande jardim universal, sucessivamente

O único jardim, cujas flores podem mudar de canteiro, constantemente.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D