Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Perfume!

por cheia, em 09.03.21

O perfume da vida

 

Os olhos são flores, onde acariciamos o amor

Nos nossos olhares navegam todos os mares

São eles que amortecem as tempestades

Não envelhecem, são jovens em todas as idades!

Os peitos são jeitos de embalar

Os lábios são o mar, onde gosto de navegar

Os cabelos são fios de ouro, onde os meus dedos se gostam de aninhar

Todo o teu corpo é um sonho, onde perco o olhar

 Com os nossos beijos queimamos os sentidos

As tuas palavras são melodias, para os meus ouvidos

No respirar dos sonhos, deitamos o futuro

Juntos, escalámos todos os muros

Nos longos anos duros

Que a idade nos premiou, com descanso

Com o perfume de rosas e cravos

Com os olhos rasos de alegria

Regamos os nossos perfumados canteiros

Que felicidade!

Ver nos últimos anos da idade

Continuarem a crescer os frutos das sementes

Que plantámos na mocidade.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:06

Milésimo!

por cheia, em 12.02.21

Milésimo!

1000 Postais

Muitas letras encostadas, muitas palavras arrumadas, muitas linhas esticadas

Tantas ideias entrelaçadas

De pessoas e lugares

E viagens guiadas por terras e mares

Neste cantinho, muito tenho aprendido com pessoas ilustres, simpáticas, amigas!

Que nos oferecem a sua sabedoria, magia e o muito que nos guia

Que dedicam uma parte do seu tempo em pesquisas para nos oferecem textos interessantes

Imagens, conselhos, opiniões, expõem as suas razões, um convívio, sem o qual não vivo

Já me cruzei com tantas pessoas, ao longo deste longos anos, tão interessantes, que tanto me têm enriquecido, cuja amabilidade e sorrisos, nunca serão esquecidos

Neste espaço, como não nos vemos, construímos uma imagem de quem está do outro lado, que pode não coincidir com a realidade

Participamos nas vitórias e derrotas uns dos outros, tomando parte das suas alegrias e tristezas, aspirações, medos, desaires, conquistas, como se fossemos uma grande família

Quando algum deixa de se apresentar, sem se despedir, fico preocupado, de vez em quando, pergunto-me, o que terá acontecido?

Este é o preço a pagar por o muito que me dão, sem nada pedirem em troca

Esta é uma das maravilhas da internet, em que podemos conviver com centenas de pessoas, sem nenhuma conhecer

Não me canso da elogiar, é pena não a saber melhor utilizar

Apanhei-a em andamento, e nunca tive tempo para, uma simples formação, frequentar

Esta ligação em rede, à volta do Mundo, tem muito que se lhe diga

Tanta tecnologia, a trabalhar todo o dia, e raramente acusa fadiga

A todas e todos que perdem o seu tempo a ler o que escrevo, muito obrigado!

O vosso carinho e o incentivo fazem com que continue, sem eles, já teria desistido

Enquanto tiver a vossa companhia, vou-me esforçar por merecê-la

Ainda que goste de escrever, às vezes já não sei o que dizer

Mas podem crer, nunca pensei tanto escrever

Enquanto poder, vou tentar corresponder à vossa simpatia

É com muita alegria que todos os dias vos faço companhia

Nos pequenos retângulos dos telemóveis ou dos computadores, todos cabemos

Este mundo está muito avançado!

Mas, sem as nossas vozes, as alegrias e tristezas, nada está acabado

O mundo é um abraço apertado

Que com a internet pode ser dado

É este o nosso fado, conviver, ao computador, agarrado

Para todas e todos, um grande abraço.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:24

Lisboa

por cheia, em 12.04.16

Lisboa, não te chegues perto dos cais

O rio não tem mais sorrisos nem ais

E tu sabes que ficas e vais.

Vais para onde os turistas te levarem

Por terra, ar ou mar

Com o teu espreguiçar e amanhecer

Com as tuas flores, odores e tudo mais.

No futuro vão ser sempre mais

As flores a querem subir aos cais

De onde os séculos partiram

Para não voltarem mais

Perderam para sempre os teus cais

Aventuraram-se demais

Empurrados pelo brilho dos teus sais

Na esperança de voltarem

A receber mais flores

Sempre com mais cores.

 

 

 

José Silva Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D