Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Conto de Natal

por cheia, em 11.12.23

“O meu conto de Natal”

A pedido da nossa colecionadora de Contos de Natal, imsilva, do blogue : Pessoas e Coisas da Vida

https://imsilva.blogs.sapo.pt

 

 

Este ano, o Pai Natal está muito triste, por não ter conseguido comprar as prendas, para os meninos e meninas

Mandou, para todos os pais, uma mensagem, porque, também não tinha papel para escrever cartas, pedindo desculpa por não poder visitar os seus lares, descer pela chaminé e entregar as prendas

Queixou-se destes tempos difíceis, de muitas guerras, com muitas casas destruídas, fazendo com que as meninas e os meninos não tenham chaminés, onde colocar os sapatinhos, o que o fez ficar, ainda, mais triste, dizendo que uma desgraça nunca vem só

Já não bastava não haver brinquedos, e ainda destruíam as chaminés

Estava muito preocupado com o que a Natureza lhe tinha dito, com ar de muito zangada, pediu para não estragarmos o resto, senão, cada vez, nos enviará avisos mais violentos:

Ciclones, cheias, incêndios, terramotos, vulcões, nevões: tudo o que seja preciso, para nos fazer parar a destruição, que lhe estamos a causar

Para a Natureza não é admissível que proíbam as crianças e os adultos de saírem de casa, por o ar, em certas cidades, estar irrespirável

Não compreende a vaidade de termos casas com 1.000 m2, carros com 500 cavalos, querermos conhecer o mundo, viajando de avião, por todo o lado, todos os dias trocar de telemóvel, computador ……………

Em Portugal, todos os anos, morrem 200.000 pessoas devido à poluição do ar

O Pai Natal, também, está muito preocupado com a falta de água. Em certas regiões há anos que não chove, os animais e as pessoas não têm água para beber

Assim, pede a todos que não desperdicem nem água, nem alimentos, nem brinquedos, nem roupas, nem sapatos porque é preciso tudo poupar, para ver se a Natureza se consegue regenerar

Este ano, os contentores do lixo não vão ficar a transbordar de embalagens de cartão, porque não há prendas para desembrulhar

Todos se podem, mais cedo, deitar, sem o nervosismo de pela meia-noite esperar

O consumismo pode não ter vindo para ficar, se a Natureza, um dia, com tudo isto acabar

Não há dúvida de que se regenerará, não sabemos a que preço será, nem quando isso acontecerá

Para todos um bom Natal, no acolhedor e doce lar, e que com o próximo ano venha a Paz, muita saúde e alegria.

José Silva Costa

 

  

  

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57

Compras online

por cheia, em 30.12.22

Compras online

Toranjas

 

Desde que começou a pandemia que procuramos não sair da redoma de vidro

Temos feito as compras, sempre que possível, online

Por vezes, quando executam as encomendas, alguns produtos estão em faltam e eles substituem-nos por outros e cobram o preço do produto encomendado, mesmo que o substituto custe o dobro, como foi o caso

Mas, desta vez, substituíram laranjas do Algarve, por toranjas vermelhas, devem ter tido em conta que os nomes só variam em duas letras

Quanto aos frutos, mesmo que fisicamente tenham semelhanças, no sabor e propriedades são muito diferentes, tanto que nunca tínhamos comprado toranjas, já as laranjas não nos lembramos de quando as começamos a saborear

Recorri ao blog da amiga Zé – Liberdade aos 42 – https://liberdadeaos42.blogs.sapo.pt, onde publicou 108 excelentes postes sobre alimentos, na rubrica, Alimentos de A  a  Z…..    

Depois de lermos o excelente post sobre as toranjas, esclarecidos sobre os prós e os contras, só o nosso neto teve curiosidade em fazer sumo do desconhecido fruto, mas ninguém gostou

As toranjas ficaram muito tristes por não gostarem delas, por terem sido rejeitadas, por as terem arrumado para um canto, enquanto saboreavam as outras frutas

Continuam muito tristes, sem saberem o que lhes vai acontecer, já foram informadas de que o seu custo foi devolvido ao comprador, o supermercado não exigiu a sua devolução, sentem-se abandonadas por todos, não têm quem as defenda, deverão ser devolvidas aquando da próxima encomenda, estão com receio de irem para ao lixo, sem qualquer préstimo.

 

A todas as leitoras e leitores desejo um Feliz e Próspero Ano Novo de 2023.

 

 

José Silva Costa  

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:01

Aquecimento

por cheia, em 28.11.22

O clima

Novembro está acabado

Choveu, mas as temperaturas mantiveram-se amenas

Para quem já muito viveu, nota bem as diferenças

Quem é que passava este mês sem vestir uma camisola interior ou um pulôver

Que o tempo está mudado, ninguém tem dúvidas, a não ser os que dizem que sempre foi assim

Mas, se a subida da temperatura não chega para convencer os mais séticos, infelizmente, as constantes calamidades, que têm acontecido por todo o lado, deviam ser suficientes para nos fazer pensar e eleger políticos que tomem medidas no sentido de inverter a situação

Os jovens, como sempre, estão na linha da frente, mas são muitas as barreiras a vencer

Todos dizem querer fazer a transição energética para as energias renováveis, mas ninguém prescinde das suas comunidades

Nem mesmo as meninas e meninos, que lutam contra tudo o que é fóssil ou trabalhou em empresas ligadas ao fóssil, são capazes de deixarem de recorrer ao fóssil para fazerem mover os seus automóveis, aquecerem a água, cozinharem, aquecerem as casa, nem deixam de comprar as suas roupas e calçado de famosas marcas, que utilizam a mão-de-obra barata, onde os direitos humanos não existem

Têm de ser convincentes, dando o exemplo, para serem levados a sério e conseguirem que a opinião pública abrace as suas causas, que são de todos, e só com o contributo de todos poderão ser bem-sucedidas

Continua a haver muita gente que não separa o lixo, só o farão se forem obrigados, o que é uma pena

Todos deveriam dar as mãos para um ambiente mais limpo, com a terra, os rios e os mares menos poluídos

Uma boa contribuição seria substituir o transporte individual pelos transportes públicos ou partilhados. Mas ainda não estamos preparados para esse grande salto

Há saltos que só se conseguem com educação, investigação, inovação, colaboração entre os muitos saberes

A opinião pública tem de exigir aos governos que investiam mais na educação, porque o desenvolvimento e melhores condições de vida dependem da inovação, de produtos com valor acrescentado, de uma distribuição mais justa dos rendimentos

As famílias, também, devem investir tudo o que puderem na educação dos filhos e netos, porque é muito mais rentável que lhes deixarem bens materiais.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:59

A praia!

por cheia, em 16.06.22

A Praia

No dourado do sol salgado, vejo o mar ondulado

Em cada onda vai o vento penteado

As gaivotas andam de lado em lado

Incomodadas pela invasão do seu chão sagrado

Quando os banhistas ocupam cada quadrado

O areal em pouco tempo ficou todo ocupado

Não há grão de areia destapado

As toalhas compõem o atoalhado

Namorados bebem o sol molhado

Como quem quer fugir a ser espiado

A areia tem um aspeto asseado

Já ninguém deixa lixo, na areia, enterrado

Todos têm cinzeiros para colocarem o cigarro, apagado

Como é bom termos um mundo educado!

Onde ninguém é mal tratado

Já todos sabem, das bandeiras, o significado

Até o nadador salvador é escutado e respeitado!

Com o mar devemos ter todo o cuidado

Ninguém pode, com ele, estar descansado

De um momento para o outro pode mostrar-se revoltado

Talvez não goste do que lhe fazem, fica zangado

Já me pregou um grande susto, ao ponto de pensar que ficava lá sepultado

Fui, por ele, com muita força, para o fundo, arrastado

Depois, expulsou-me com tanta violência, que fiquei magoado

Nunca mais me esqueci do recado

Nunca larguei o meu filho que, quando lhe deitei a mão ficou, nos meus braços, bem apertado

Tivemos a sorte do nosso lado!

Para podermos contar o que se tinha passado.

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Incompetência!

por cheia, em 11.02.22

Votação!

 

Oitenta por cento dos votos de emigrantes do círculo da Europa foram anulados

Mais uma vergonha, sem castigo!

Ninguém pergunta como é que isto foi possível!

Quem foram os responsáveis?

Explicaram aos eleitores, que tinham de enviar uma cópia do documento de identificação?

Fiados no acordo de cavalheiros, juntaram os votos válidos com os nulos, na convicção de que todos seriam validados

Uma grande trabalhada, como é habitual em Portugal

Uma eleitora, que vive na Austrália, disse que teria de percorrer 900 km, para votar!

À boa maneira portuguesa, os partidos, antes das eleições, acordaram validar todos os votos, passando por cima do cumprimento da lei

São os mesmos que fazem e fiscalizam as leis!

São os mesmos que partilham os códigos para picarem o ponto, na Assembleia da República

Como se costuma dizer, o PSD “roeu a corda”, sem se saber porquê

Teria sido para obter mais umas décimas, e com isso subir a subvenção estatal de financiamento dos partidos políticos?

Quase meio-século de democracia, tudo isto se mantem, porque os partidos têm os mandatos assegurados, quer votem 10% ou 90%

Como se sentirão os eleitores, que saíram de casa para irem votar, cumprir com o seu dever cívico, para verem os seus votos deitados ao lixo?

Os deputados, em relação ao ordenado mínimo, são bem pagos, à volta de 5.000 euros

Os subpresidentes da Assembleia da República têm direito a carro, motorista, gabinete, secretário e um subsídio

 

José Silva Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:51


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D