Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A canga

por cheia, em 10.02.23

A Canga

À justiça o que é da justiça

À política o que é da política

À Maçonaria o que é da Maçonaria

À corrupção o que é da corrupção

Para os eleitores fica a canga dos impostos

Que está cada vez mais pesada

Mas as pessoas já não querem conversa para pastar boi

Porque certos políticos nunca mais têm os processos julgados

O que quer dizer que não podemos acreditar na justiça

Até agora os corruptos achavam que estavam protegidos

Pela maçonaria, pelo poder dos partidos, mas os tempos estão mudados

A opinião pública está, cada vez, mais intolerante com a corrupção

Não é preciso ir a Castelo Branco buscar técnicos para a Câmara de Lisboa

Só por que são militantes do partido do presidente da Câmara

A teia da corrupção está muito bem entranhada na sociedade

Vai fazer com que do Programa de Recuperação e Resiliência nada mais fique que os passadiços de madeira, até aos próximos grandes incêndios

Das prometidas infraestruturas até à inovação, do papel não passarão

Dos muitos Hospitais prometidos, o que poderá acontecer é lançarem a primeira pedra, como aconteceu há já 20 anos, com o Hospital de Faro, pelo Sócrates

Da inovação, nem falar! Foi mais uma Agência para enfeitar e os amigos empregar

A Presidente da Agência Nacional de Inovação pediu a demissão, é mais uma baixa nesta desgovernação, não por corrupção, talvez por competência a mais

Ainda não foi desta que deram a machadada final na credibilidade do ensino

O Ministro da Educação bem queria, depois do êxito que foi os alunos portugueses serem os únicos, no mundo, a obterem melhores resultados em tempo de pandemia do que em tempos normais acabar com os exames nacionais era tão bom, para as estatísticas!

Valeu-nos a Ministra da Ciência, que não quis ficar associada a mais facilitismos, que nunca são bons, e na educação ainda pior, porque é como facilitar nos alicerces da casa, que ao mais pequeno abalo pode ir abaixo

Mais uma vez vemos o futuro passar-nos ao lado, sem sermos capazes de ver o dinheiro, da famosa bazuca, ser bem aplicado.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:53

O futuro é hoje

por cheia, em 26.10.21

O futuro é hoje

1

 

Filomena chegou a casa, muito cansada, mas muito feliz por ter participado na manifestação, de sexta-feira, pelo clima

O pai não gostou nada que ela tivesse faltado às aulas, e disse-lhe que tinha era de completar o curso, porque não eram as manifestações que iam mudar o mundo

Ela respondeu-lhe que estava a lutar por um mundo melhor, mais amigo da natureza, com menos pobreza, menos calamidades causadas pelo aquecimento global, que nos últimos tempos, têm acontecido, por todo o lado

O progenitor disse-lhe que estava muito preocupado com a velocidade a que tudo estava a mudar, e tudo por causa do chamado aquecimento global, que nem todos acreditam que se deva ao comportamento humano

Sempre tinha trabalhado em automóveis, assim que fez a quarta classe, foi par uma oficina, para aprender a mecânica dos automóveis com motores a combustão

Estava habituado aqueles gases dos escapes, nas oficinas ou garagens, no rés-do-chão ou cave dos prédios, em espaços pouco ventilados, com um ar quase irrespirável, mas a que todos se habituavam

Agora, por causa dessa bem dita despoluição, os fabricantes de automóveis vão deixar de fabricar motores a combustão, e isso era sua grande preocupação

Perguntando-se, do que iriam viver os milhões de pessoas, que o seu ganha-pão, sempre, dependera dos motores a combustão

A mãe: a Adelaide, vendo que pai e filha estavam em desacordo, o que era natural, porque cada geração tem os seus valores, disse que o melhor era irem para a mesa, que o jantar estava pronto.

 

Continua

 

 

 

    

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:05

Web Summit!

por cheia, em 03.11.19

Web

A 4, 5 e 6 de Novembro de 2019, realiza-se, em Lisboa, pela quarta vez consecutiva, a web summit

O Governo vai apresentar, aos investidores estrangeiros, as suas startups

Se tudo correr bem, Portugal poderá tornar-se no país mais evoluído, do mundo!

Primeira experiência: pedir às crianças que não adoeçam!

Primeiro explicámos-lhes, que a noite é para dormir, os fim-de-semana e os feriados, também, são para descansar. Não foi nada fácil!

Assim, as crianças concordaram proceder de acordo com as nossas explicações

Coincidindo com as setenta e duas horas, antes do início deste evento, as crianças não adoeceram, não precisando de ir às urgências pediátricas, foi o primeiro teste!

Vamos continuar a apelar à sua compreensão, para que aceitem não adoecerem em nenhum dia da semana!

Se aceitarem, não precisaremos das urgências pediátricas, para nada!

Segunda experiência: pedir aos reformados que vivam sem o pagamento das reformas!

Acho que já vamos nuns quinze meses, que esperam pelo pagamento da primeira mensalidade da reforma, e, ainda, ninguém morreu de fome!

Se conseguirmos que aguentem mais meses ou muitos anos, o mais que lhes poderá acontecer, é o que aconteceu ao cavalo do inglês, que quando já estava desabituado de comer, morreu!

Estamos também, a dar passos largos, no que diz respeito à educação

Há alunos que passam o ano inteiro sem aulas a uma ou várias disciplinas!

Um dia deste, um pai, em frente às câmaras da televisão, disse que a filha não tinha tido aulas a uma disciplina, o ano inteiro, mas não tinha sido prejudicada!

Se formos bem-sucedidos, nestas experiências, podemos poupar muito dinheiro, para investir, ainda mais, nos Bancos, Clubes de Futebol, Clinicas Dentárias e em todos os ramos de atividades, que venham a falir

Sempre fomos bons no, faz-de-conta, e no, para inglês ver

Tanto assim, que quando recebemos carradas de dinheiro da C.E., para a qualificação dos trabalhadores, foram fracos, os resultados! Muito do dinheiro foi gasto em almoçaradas, jantaradas e outras coisas

Uma Central Sindical, a Tecnoforma, e não sei se mais alguma identidade, ainda estiveram a contas com a justiça, mas tudo se resolveu!

Outro problema que alguns políticos, e não só, querem ver resolvido com urgência, é o da regionalização

Mas, o Primeiro-Ministro respondeu-lhes que primeiro, teriam de convencer os portugueses de que não era para aumentar a despesa

O que não vai ser nada fácil!

Como é que querem dividir um pequeno ovo, em cinco ou seis Regiões!

Isto porque, quando, ainda, não sabiam contar, nem ler, na minha terra, um senhor resolveu arranjar termos de comparação, entre três países: Portugal, Espanha e França

Para que todos percebessem bem, disse:” Portugal é um ovo, a Espanha é uma peneira, e a França é uma eira”.

Há dias, um dos representantes do Norte, disse a um desportista do Sul, que muito gostaria de o receber como representante da região do Algarve. Mas, ainda, não tinham criado as regiões!

José Silva Costa

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D