Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Abril

por cheia, em 01.04.24

Abril, 2024

 

A Liberdade!

Flor bonita, delicada, singela, vertical, insubmissa: solteira

Não consente ser aprisionada, por nenhum poder :independente

Não há prisões, nem correntes, que a consigam prender : prudente

Desejada por todos, amada, admirada, venerada, cantada: elegante

Luz, amor, dor, ardor, valor, semente, valor, menina arisca: mulher

Alegria, fantasia, teimosia, filosofia, harmonia: inteligente

Pão, paz, liberdade, educação, habitação, fraternidade, igualdade: eloquente

Cabelos ao vento, vozes no pensamento, leis, discussões: Parlamento

Perfume no ar, flores ao vento, trinados da passarada: Primavera

Crianças contentes, em correrias, nos parques, como se fossem abelhas, nas flores: futuro

Como é bela a Liberdade, no perfume de um cravo, nos sorrisos das crianças!

Viva a Liberdade!

 

José Silva Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:50

Dia do trabalhador

por cheia, em 01.05.23

IBAN

 

Trabalhador, cada um com o seu valor

Por que razão alguns têm tão pouco valor?

Aqueles que fazem o trabalho que poucos querem

Colher frutos nas estufas, debaixo de uns tórridos cinquenta graus centígrados

Os que constroem as casas, ao vento, à chuva e ao frio

Por um magro salário, que não dá para terem uma casa

Os trabalhos mais duros são os mais mal pagos, porquê? 

Porque os doutores que fazem as leis não se lembram deles

Não fazem parte da sua roda de amigos

Quem não tem um curso universitário, não tem valor

Mesmo que saiba construir uma casa, um carro

Uma ponte, uma barragem, criar couves, batatas ou cenouras

Nada disso tem valor, para os senhores doutores

Que fazem as leis e governam o país

Que acham que os aumentos de pensões e ordenados

Com uma percentagem igual para todos é aceitável

Cavando, cada vez, mais desigualdades

Quem ganha 500€ terá um aumento de 17€

Quem ganha 2000 terá um aumento de 70€

Os preços no supermercado não são iguais para todos?

Enquanto não valorizarem todas as profissões, porque todas são necessárias

Não falem de igualdade, de valorização, de reconhecimento, de estima social

Não nos queiram enganar com palavras cor-de-rosa, que são migalhas para ganharem as eleições

Meia pensão para todos, com algumas exceções, tanto faz que tenha uma pensão de 50000€, ou de 500€ (leis socialistas,( faria se não fossem socialistas!)

1€ por dia, para uma minoria, e discriminação para quem não tiver um IBAN, que não receberá nada

Muitos países dentro de um país, muitos Governos, dentro de um Governo

A Ministra da Segurança Social e Emprego disse que quem não tivesse conta bancária podia indicar um IBAN de outra pessoa

Enquanto o Ministro das Finanças, que é mais quero, posso e mando, não aceita IBAN de terceiros, fazendo com que mais de 260 mil pessoas não tenham recebido os 125€ + 50€ por cada filho  

Com todas estas manigâncias não admira que continuemos na cauda da Europa

Fomos os primeiros a ir a Bruxelas, de mão estendida, pedir o dinheiro do PRR

Já alguém viu alguma obra estruturante paga com esse dinheiro?  

Podiam aproveitá-lo para equiparem o parque escolar para o futuro, com meios tecnológicos

Já é tempo de todos os alunos, de todos os graus de ensino, utilizarem os computadores e neles fazerem os testes

A mobilidade, a saúde e a justiça também poderiam ter beneficiado da chamada bazuca

Mas, a incompetência não o permitiu.

Já gastaram em projetos, pareceres e estudos para o TGV e Aeroporto mais do que custariam a construção das obras

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:44

Mulher

por cheia, em 08.03.23

Dia Internacional da Mulher

 

Mulheres, flores delicadas, perfumadas

O seu sonho é serem desejadas, amadas, respeitadas

Se possível, também, serem admiradas, reconhecidas

Ombrearem com os homens em todos os patamares

Sem inferioridade nem superioridade

Num ambiente saudável e de igualdade

Entre homens e mulheres, meninas e meninos, rapazes e raparigas

Na divisão do trabalho dentro de casa

Para que todos tenham mais tempo para comtemplar a lua

Mais tempo para sorrir, brincar, dormir e ver quem passa na rua

Tudo bem repartido, dividido, bem conversado e participado

Na harmonia de que todos somos capazes, úteis e eficazes

Cada um com as suas habilidades, dificuldades, ansiedades

A vida não tem de ser a azia, que nos acompanha ao longo do dia

Se mulheres e homens contribuírem para horas e dias mais felizes

O mundo poderá um dia ser mais bonito e colorido

Será difícil fazer dele um paraíso!

Mas, se a maioria tiver bom coração e juízo

Poderão evitar que caíamos no precipício

Por não sabermos ou nos termos esquecido

O que levou à criação das Nações Unidas

Voltámos a gastar mais dinheiro em armas

Dinheiro que nos faz tanta falta, para coisas melhores, para todos nós

Estávamos fartos de estar bem!

Voltámos a cair na tentação de eleger ditadores.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:51

Lixo na TV

por cheia, em 05.01.19

Liberdade

Liberdade, quem a tem chama-lhe sua

Mas, há quem a tenha, e ande na lua

Até há quem a queira atirar para a rua

Experimentar o que é viver em ditadura

Não poder abrir a boca, na rua

Ler, ouvir e ver, só, o purificado pela censura

Embebedados por slogans com falsos conteúdos:

Vamos voltar a ser grandes, Portugal para os portugueses ………

Foi com esses chavões, que os ingleses se deixaram enganar

Agora, não sabem para onde se virar

Só em liberdade, poderemos, por um Mundo melhor, lutar.

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:42

Privilegiados!

por cheia, em 18.05.16

Trinta e cinco horas

 

Por que razão , só para a função pública?

Porque não produzem nada!

Porque são pagos com os impostos dos que trabalham quarenta horas

Porque não podem ser despedidos!

Senhores sindicalistas e políticos querem criar ainda mais desigualdades?

Para desigualdades já temos: os que têm emprego, os desempregados e os que trabalham

Falam, sempre, que defendem os mais fracos, mas são só palavras

Nos atos, colocam-se , sempre, ao lado dos que têm poder, voz, ricos, influentes…..

E, assim, vão contribuindo pata um país mais próspero, solidário, onde todos estão em pé de igualdade!

Não bastava terem um serviço de saúde próprio, ganharem, em média, mais!

 

“Esta é a ditosa Pátria minha amada”   (Luís Vaz de Camões)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:50


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D