Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Outono

por cheia, em 02.10.23

Sabores e cores

 

O doce setembro acabou

Bem-vindo outubro

Que nos traz outros sabores e cores

Tempos de amores

Em que se beijam as flores

Noites e dias dividem o dia

A noite é fria

Mas o dia ainda aquece o olhar

De quem já está no outono da vida

Que tem tanto para contar

Mas tão poucos para o escutar

O tempo está a encurtar

É importante o seu saber passar

A quem o queira apanhar

Aproveitem, porque não é preciso pagar

Só querem colaborar

As novas gerações ajudar

O futuro, no passado tem de assentar

O saber não tem par

Tem corrido ao longo dos séculos

Sem que ninguém o consiga apanhar

E, assim, vai continuar

Nunca se deixando agarrar.

 

José Silva Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57

Património

por cheia, em 25.09.23

DE AlTEMIRA FIZ UM RAMO

 

Este é o título de um dos livros, que o Senhor Francisco Carita Mata, autor dos blogs: https://aquem-tejo.blogs.sapo.pt e https://apeadeirodamata.blogs.sapo.pt, me ofereceu, o outro é a XXIII Antologia da Associação Portuguesa de Poetas, 2019, o que muito agradeço.

Uma obra feita de muitas joias, algumas muito antigas, um testemunho escrito, para que o passado chegue au futuro

Este livro preserva a alma de um povo, de uma região: do Alto Alentejo, onde o autor guarda os tesouros da sua terra: A Aldeia da Mata

Para aguçar o apetite e espevitar a curiosidade, transcrevo alguns trechos dos muitos tesouros que o livro, De Altemira Fiz um Ramo, encerra.

 

Quadras de Amor e Desamor

   Enganos e Desenganos)

 

“  Todos me mandam cantar

 Mas ninguém me dá dinheiro

Pensam que a minha garganta

    É o fole de algum ferreiro.”

 

Quando eu era…

 

“Quando eu era pequenina

           Usava fitas e laços

        Agora que sou casada

 Uso os meus filhos nos braços.”

 

“Quando eu era solteirinha/pequenina

                   Usava sapato branco

                    Agora que sou casada

                 Nem sapato nem tamanco”.

 

 

Cantigas de Oito Pontos

“Amor p´ ra toda a vida”

 

Sepultei minha tristeza

      Na raiz do alecrim

Já não achas com certeza

Outro amor igual a mim.

      Na palma da tua mão

       Tá outra palma nascida

        Se me souberes amar

    Tens amor p´ ra toda a vida.”

 

 

 

Bem-haja, por preservar o nosso património

A nossa maior riqueza

São muitos séculos de arte e beleza

Num mundo globalizado, é ele que nos diferencia.                                                      

 

    

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:56

Frio!

por cheia, em 27.01.20

Frio!

No vazio do frio

A lua sorriu

Unimos os nossos corpos

Galgamos os sótãos

Acasalámos os sonhos

Aquecemos o futuro

Na ilusão de uma lareira

Sentados numa cadeira

Dormimos a noite inteira

Como se estivéssemos nas asas do vento

Tudo tão calmo, reconfortante, suave

Os nossos corpos estavam leves como penas

Rodopiamos no espaço como se fossemos pássaros

Foi um sonho, só podia ser!

Para acordarmos ao entardecer

Antes da noite cair

Abraçados, sempre a sorrir

Como se séculos tivessem passado

Beijamo-nos, e o encanto ficou acordado.

 

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Amanhã!

por cheia, em 10.12.19

O futuro

Amanhã não será Verão!

Amanhã será dia de te dar a mão

Vamos construir o nosso futuro

Que, como qualquer outro projeto

É um salto no escuro

Estamos confiantes de que o nosso está nas nossas mãos

Será que o conseguimos segurar!

Ou vai, por entre os dedos, esgueirar-se!

Amanhã, de mãos dadas, vamos colher uma flor

Para perfumar o mosso amor

Que com a passagem dos anos, não pode perder a cor

Temos de saber alimentá-lo, para que nunca esmoreça

Se mantenha vigoroso dos pés à cabeça

Para que consiga aguentar o desgaste do tempo

O cansaço do presente, a rotina de ser diferente

A alegria de nos abraçarmos em frente de toda a gente

Amanhã, com ou sem descendente

Vamos caminhar firmemente

Abraçar o futuro, viver o presente.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:24


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D