Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Naufrágio

por cheia, em 09.08.21

Naufrágio

 

Altos pinheiros, o vento a assobiar, no imenso mar

O farol, constantemente a avisar, para o barco não naufragar

O luminoso polícia sinaleiro

Compreendido pelo Mundo inteiro

Com a borrasca a varrer todo o mar

Um barco, ao largo, está com receio de não aguentar

Os marinheiros rezam para que acabe a tempestade

Tão marcados pelos anos, pela idade

Os mais novos, sem experiência de tempestades, não conseguem esconder a ansiedade

Um mar tão amoroso, de repente torna-se tão revoltoso

Parecendo não querer ninguém no seu dorso

Erguendo-se, impetuoso, como que a cuspir fogo

Mais uma furiosa vaga, quase que afunda o barco

Agarram-se uns aos outros, para tentarem afugentar o medo

Mas uma, ainda mais furiosa, atira com o barco contra as rochas

Não era o cais que queriam, do mal-o-menos

Apressaram-se a abandonar o barco

Atiraram-se para cima das rochas e subiram a escarpa ingreme

Escura como breu, mas no alto havia uma povoação iluminada

A placa com a identificação da povoação fez bater o coração

O telemóvel, para pedir ajuda, foi a solução

Desta vez salvou-se toda a tripulação.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:14

Mulher

por cheia, em 01.09.19

Flor

Estrela Polar

Num Mundo Lunar

És Rosa

És Mar.

 

Espiga de Verão

Temperada pelo Sol

És flor

És pão.

 

Ave reluzente

Num céu atraente

És fogo

És ventre.

 

                             José Silva Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:48

Últimos, segundos

por cheia, em 31.12.18

Últimos, segundos

Vamos lá queimar os últimos segundos

Gastar os euros supérfluos

Que aos serviços públicos conseguiram cativar

E, que se ficarem para o ano, se podem estragar

Que fogo tão bonito para nos fazer vibrar!

Lágrimas a caírem do céu, e o seu rebentar

E nós todos a cantar

Na maior bebedeira coletiva

O álcool é que purifica

Estamos no novo ano, tão felizes e contentes

Queimámos todos os excedentes

Nunca mais nos esqueceremos do Terreiro do Paço

Nem de todos os outros espaços

Onde confraternizámos e festejámos

Todos os nossos sucessos

Naqueles felicíssimos momentos nada nos faltou

Fomos todos abastados

Heróis, mas cansados

Vivam as bebedeiras coletivas

Que nos conseguem trazer tantos momentos de felicidade

Que não há queima de euros que não seja bem recebida e aplaudida

Fazendo-nos esquecer todas as dificuldades diárias

Viva 2019!

José Silva Costa

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:50

17 e 15

por cheia, em 17.06.18

Os incêndios

 

O dia dezassete de Junho e quinze de Outubro de 2017, não deviam ter existido

A Natureza, passado um ano, vai dando sinais de recuperar

Os rouxinóis voltaram a ouvir-se cantar

O verde, aqui e além vai rompendo, querendo o negro tapar

Mas, os humanos não conseguem recuperar

Há muito desanimo, muita tristeza, por apagar

Como recuperar a perda de um filho? Diz um pai

Para muitos sobreviventes, já nada conta

Tudo acabou com as labaredas, que tudo comeram

Nada, depois de tantas perdas, faz sentido

Apenas esperam que o tempo faça o seu trabalho

Em todos aqueles rostos há demasiada dor

As imagens mostram-nos o horror

Por mais,que todos as queiram esquecer

Elas teimam em permanecer.

 

José Silva Costa 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:31


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D