Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Tempo!

por cheia, em 14.07.22

Tempo!

Estas flores, que te dou, simbolizam o meu amor

Têm o perfume dos teus beijos

A alegria dos teus olhos

As suas pétalas são macias como os teus cabelos

Dos teus lábios saem bonitas palavras

Que produzem sinfonias emocionais

E nos transportam para constelações nunca vistas

Meu amor, tu és a mais bonita flor

Aquela que escolhi para estar sempre a meu lado

O caminho, que já percorremos, alado

Com cravos e rosas embalado

Vamos caminhando por este céu estrelado

Colhendo os doces frutos dos muitos anos vividos

É tão bonito ver as nossas flores a crescerem

Bonitas e perfumadas que dá tanto gosto ver

Outras sementes vão germinar e florescer

Todos os dias vão amanhecer

Florir, sorrir, caminhar, ver tudo a evoluir

Como se a caminhada nunca acabasse

A lua e sol querem abraçar-se

Para melhor iluminarem o mundo

Criar uma nova filosofia

Baseada na fraternidade e solidariedade

Para que todos vivam em harmonia

Seja qual for o credo, a cor, a idade

Nestes tempos que exigem verdade e igualdade

Em que entidades milenares têm sido questionadas

Os seus dirigentes têm pedido desculpa pelas barbaridades cometidas

Sofrimentos revelados com a força do momento e a ajuda do vento

É neste contesto, neste leste e oeste, que, felizmente, ainda, podemos ver a solidariedade

Sem darmos o devido valor ao facto de podermos viajar, neste nosso espaço, sem peias nem embaraço

Oxalá, possamos continuar, em paz, a viver, trabalhar, estudar, nesta nossa Europa, num livre abraço.

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54

Maio

por cheia, em 27.05.22

Maio

Maio maduro maio

Sol quente raiado

Flores por todo o lado

Um perfume empoeirado

Sardinheiras no beirado do telhado

As abelhas no seu bailado

O sol chega à noite cansado

São muitas horas a aquecer o relvado

As manhãs acordam de peito inchado

A temperatura sobe ao sobrado

E o trânsito ficou bloqueado

Todos querem, nas praias, um bocado

O calor está muito torrado

Excedeu-se no bronzeado

O vento continua calado

Alguém tem de dar conta do recado!

O Orçamento será hoje aprovado

Com a maioria absoluta está tudo controlado

Está bastante atrasado

O do ano que vem já deveria estar a ser gizado

Mas, com tanta inflação não há antevisão

Não vale a pena fazer a previsão

Melhor seria fazer o Orçamento, para o próprio ano, depois do verão

Quando aquece o coração

E os aumentos dos ordenados e das pensões subirão acima de um tostão

Para fazer face ao aumento do pão

Para acabar com a contestação

Mas as greves continuarão!

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

As minhas flores

por cheia, em 08.10.21

As minhas flores

 

As flores que me deste

São lindas, perfumadas

De um amor celeste

Duas Rosas e um Cravo

Que bonitas prendas me ofereceste!

Frutos do calor do nosso amor

Mesmo que quisesse partilhar as dores

Foste tu, meu amor, que as suportaste

Mas, dar vida a novas flores tudo merece

Vê-las crescer, florescer, a primeira palavra dizer

E, essa é, sempre, para ti: Mãe! Mãe! Mãe! Mãe!

Não há palavra que igual o doce da palavra Mãe

As nossas flores já deram as suas flores

Mais quatro rosas e um cravo

Mais perfume perfumado

Cumprimos com a natureza

Acrescentámos, ao mundo, beleza.

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54

Amor

por cheia, em 06.09.21

Amor

 

As flores que colheste são ternos beijos

São os frutos dos teus desejos

Dos muitos e duros ensejos

Que te fizeram tudo aproveitar

Para lhe mostrar, que só a ela querias amar

Não foi fácil conseguir, o seu coração, abrir

Mas, franqueada que foi a porta

A tua vida inaugurou uma nova rota

Só é exigente quem ama

Quem não te quer só para a cama

Mas que te escolhe para mãe ou pai dos teus filhos

Que está sempre a teu lado, partilha os teus cadilhos

A vida é feita de muitas mudanças, para melhor ou pior

Por isso, o casal tem de ser capaz de assumir compromissos

Para que à primeira contrariedade, cada um não vá para seu lado

A não ser que concluam que o compromisso está acabado

Que o amor que a tudo resiste, já não existe

Então, a separação será a melhor solução

Porque a vida é curta para andarmos em contramão

Temos de saber aproveitá-la

Vivê-la sem rancores

Distribuindo flores

Para que possamos suportar as dores.

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:55

Primavera

por cheia, em 20.03.20

Primavera, 20/03/20

Chegou a Primavera

Ficou em casa

Sem campos floridos, nem perfumes

Mas, solidária!

Trouxe-nos água

Para podermos continuar a lavar as mãos

A lembrar-nos que os tempos mudaram

Que estamos todos no mesmo barco

Que nunca estivemos tão ligados

E, o que nos liga não escolhe entre ricos e pobres

Que não se justifica, uns terem tudo e os outros só fome

Que chegou a hora de respeitar a Natureza

Não a destruindo com a força rude da ganancia

Numa exploração desenfreada, matando tudo, não deixando nada

Numa ambição desmesurada, que nunca está saciada

Aproveitamos este interregno, para mudar de rumo

Construir um novo futuro

Aproveitando os novos recursos

Para aprender e trabalhar

A partir de outros locais

Onde a presença não seja vital

Para os transportes não sobrecarregar

Um novo estilo de vida temos de inventar.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:57

Casamentos!

por cheia, em 13.06.19

Santo António

Santo António, por Lisboa venerado

Por Pádua e Lisboa disputado

É grande o seu legado

Celebrar o Amor, é o seu fado

Todos os anos, tão empenhado

Em cumprir o apostolado

Levar homens e mulheres aos altares, e dizerem:

“Aceito casar contigo e estarei, nos bons e maus momentos, ao teu lado”

Um dia, sempre, recordado

A Sé de Lisboa já não tem memória de quantos rostos, nos dias 13 de Junho, por ela, passaram

Para os casamentos de santo António

Sempre com promessas de amor, que nem sempre resistiram ao tempo

A vida a dois exige muito amor, compreensão, tolerância

Mas, a relação entre a mulher e o homem é que dá origem à mais bela flor: a criança

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:50

A amizade

por cheia, em 26.05.19

Maio

Maio, mês do sol, das flores, dos fins de tarde encantadores!

Das cerejas rubras e deliciosas, como os beijos

Do desejo de te beijar, como se cerejas estivesse a provar

Os teus lábios são romãs, com cerejas a namorar, que gosto de saborear

Vamos aproveitar este sol de Maio, para nos embalar

Não há mês como este para nos levar ao altar

Quem me dera que todo o ano fosse Maio

Passar todo o tempo no sorriso do teu encanto

Sem chuva, sem frio, sem vento

Só com o sol a brilhar nos teus olhos e o corpo a saber a mar

Na praia, no campo, no meio das flores, a sonhar

Com futuros, sem muros, sem guerras, sem fomes, sem pobres

Talvez sejam só visões, mas seria tão bom viver na ilusão

Sem saber da realidade, dura e crua

Abraçar um desejo, um sonho, um amanhecer diferente

Onde a humanidade pudesse estar toda abraçada por uma causa

A amizade!

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:32

Maio

por cheia, em 29.04.19

Abril

Abril, o mês mais florido

O mês da liberdade

O mês de águas mil

Abril, trouxeste uma madrugada perfumada

Cheia de dúvidas e sonhos

Uma promessa de mudança, na cor de um cravo

Uma promessa de amor do tamanho do coração

Uma revolução que não queria que o sangue manchasse a sua ação

Abril, 45 anos a sonhar com cravos a florir

Nos canos das espingardas, como se fossem balas perfumadas

As ruas, primeiro, ficaram caladas

Depois, rebentaram de alegria

Nunca Lisboa tinha assistido a tanta magia

Em todas as ruas, a liberdade, corria

Para adultos, jovens e crianças, sorria

Foi o mais longo dia

À espera de sabermos para onde o futuro iria

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D