Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O exemplo!

por cheia, em 05.03.24

O exemplo!

 

A  04/03/2024,  a França deu um passo em frente

Tornou-se no primeiro país a consagrar o aborto, na Constituição 

Mostrou ao mundo e a toda a gente

Que continua a ser o país da fraternidade, igualdade e solidariedade

Vendo que o mundo parece querer perder o rumo

Com nacionalistas, fascistas, machistas a chegarem ao poder

Avisada do que aconteceu nos Estados Unidos da América

Em que forças retrógradas reverteram o direito à interrupção da gravidez

Resolveu inscrever o direito à interrupção da gravidez, na Constituição ( 780 votos a favor e 72 contra)

Assim, é mais difícil, a qualquer louco, que aceda ao poder, pelo voto, que foi o que aconteceu com o Hitler, reverter esse direito, a não ser que o país entre em ditadura. Mas, nesse caso acabam-se todos os direitos, só sobram os deveres.

 

José Silva Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:51

Nomes & números

por cheia, em 19.12.22

Dezembro

Um mês em que muitos põe um sorriso diferente, mas que não é para sempre, é só porque é o mês do Natal

Mas, infelizmente, nem todos conseguem essa maquilhagem anual, uma vez que os comerciantes capturaram o Natal, para o tornarem num mês de desenfreado consumismo

Aqueles que não conseguem acompanhar esse despesismo, só lhes resta desesperar, por as prendas não puderem comprar

A troca de prendas tornou-se quase obrigatória, e isso faz com que muitas pessoas, em vez de um Natal em festa, tenham um Natal amargurado

As exigências de filhos e netos faz com que alguns pais e avós tenham um Natal muito triste, por não terem possibilidades de lhes comprarem prendas para colocarem no sapatinho

Dezembro já ia avançado, uma Senhora entrou no comboio, ainda não ia apinhado, as portas ainda fechavam, não tinha posto o sorriso do Natal, mal se sentou, tirou da mala uma calculadora, uma esferográfica e uma folha de papel com nomes e números

Fazia contas à vida, tentava encaixar as pendas de Natal, no subsídio de Natal

Contas e mais contas, nos intervalos arrepelava os cabelos, falava sozinha, perguntava a si mesma o que fazer, foi assim toda a viagem, e não conseguiu aprovar o orçamento

Hoje, todos somos bombardeados com publicidade, cada vez mais apelativa, capaz de nos influenciar na compra de mais coisas, mesmo que não necessitemos delas

Muitas crianças não conseguem compreender a razão por que pais e avós não lhes compram o que eles querem, a sua tenra idade, ainda não lhes permite perceberem as dificuldades por que passam as suas famílias

O Mundo, infelizmente, será sempre muito desequilibrado, com muitos muito pobres e poucos muito ricos, que têm mais que todos os muitos muito pobres!

 Neste mês de reflexão, pensemos nos que não têm nada, na maneira como os poderemos ajudar, não com esmolas, mas com direitos

Os políticos incompetentes, incapazes de fazerem reformas, que poderiam tornar o mundo melhor, optam por dar esmolas, numa tentativa de enganar os eleitores

Mas, pior que ser enganado, nos países onde se pode votar, é viver sob regimes autoritários, onde não se pode abrir a boca

Para todas e todos, um Feliz Natal e um Ano Novo próspero.

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Mulheres!

por cheia, em 18.08.22

© Boushra Almutawakel

imagens do blog: os desafiosda abelha - https://anadedeus.blogs.sapo.pt

Um texto sugerido pela querida Ana, que muito agradeço.

 

 Mulheres!

Mulheres tratadas como objetos

Não podem trabalhar nem estudar, fora de casa

Têm de ter um elemento masculino como tutor

Toda a vida tratadas como seres inferiores

Sujeitas a todas as barbaridades dos alarves 

Não têm direitos, nem liberdade, apenas deveres!

Obrigadas a taparem-se todas, para saírem à rua

Encafuadas nas negras e tristes burcas

Faça sol ou chuva, seja noite ou dia

É a triste realidade de muitas mulheres

Que não se conseguem, do jugo dos homens, libertar

Ainda que, por alguns, por palavras sejam louvadas, colocadas em pedestais e elevadas a santas

Quantos mais milénios terão de passar

Para as mulheres conseguirem, a liberdade, alcançar?

Ser um ser de plenos direitos, sem atropelos aos seus direitos!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:33

Vamos votar!

por cheia, em 20.05.19

Vamos votar

Não compreendo o desinteresse

Que tantos eleitores demonstram

Pelo direito de escolherem os seus representantes

Seja para o Parlamento Europeu, Assembleia da República, Autarquias, Presidente da República!

Porque é um direito, que foi conquistado, com muitas lutas e mortes

Só depois de1974 é que o direito de voto se tornou universal

É triste ver, como muitos desperdiçam, um direito, do destino, escolher

Mas têm de perceber que o destino vai ser conduzido

Por quem, no Parlamento, uma maioria, obtiver

Podem arranjar as desculpas que quiserem, para não irem votar!

Mas nenhuma é válida!

Como é que podemos responsabilizar os governantes, por isto ou por aquilo

Se formos nós, os primeiros a não cumprirmos com o nosso dever!

Portanto, não nos podemos desresponsabilizar, escudando-nos com o não cumprimento dos outros

O que os governantes, deputados, presidentes fazem ou não fazem é da sua responsabilidade

Em cada ato eleitoral, temos o poder nas nossas mãos

Se prescindirmos dele, não contribuiremos para a escolha dos nossos representantes

Cada um que faltar, é menos um voto a contar, para uma solução participada

Portanto, amigas e amigos, para um futuro melhor

Todos temos a obrigação de participar

Uma boa semana, para todos

Mas, no Domingo, não se esqueçam de ir votar.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:22


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D