Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Adeus Outubro

por cheia, em 31.10.22

Adeus Outubro

Adeus até para o ano

Foste mais um mês quentinho

Muito diferente do que era antigamente

O Governo deu dinheiro a quase toda a gente

Só não deu a quem mais precisa: a quem não tem conta bancária

Não são só algumas empresas que têm tido lucros extraordinários

Com tanta inflação, o Governo também recebe impostos extraordinários

Têm sido montantes de tal ordem, que não sabe o que lhes fazer

Deu meia pensão a toda a gente, com algumas exceções, não há regra sem exceção!

Ao contrário do que fez para a atribuição da prenda dos 125€, que estabeleceu um limite

Aos reformados deu tudo a todos, metade da pensão para quem tem uma pensão de 100.000 ou 100 €

Igual para todos, para manter as desigualdades!

Os pobres já estão habituados a viver com muito pouco

Os ricos podem fazer mais uns cruzeiros à volta do mundo

Como, ainda, sobrou muito dinheiro resolveu alagar o prémio de 125 €, aos portadores de vistos gold,

Os que não têm IBAN é que não sabem quando receberão

O Secretário de Estado dos Impostos diz que vai correr o programa durante seis meses

Não sei se está à espera de um milagre: IBAN sem conta bancária!

Neste país tudo é possível! Para o ano vamos receber 22 mil milhões de euros, por dia

Como é difícil gastá-los todos, dentro do prazo, o Governo fez uma nova lei para os concursos públicos

A nova lei está a ser contestada pelo Tribunal de Contas, porque pode facilitar a corrupção

Acho que não tem razão!

Em Portugal já não há corrupção!

“É a justiça a funcionar”

Há eleitores esclarecidos a votarem em candidatos condenados por corrupção

Já baixámos os braços, já estamos habituados, já estamos resignados, para o que não tem solução, o melhor é aceitar a sua normalização.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:59

O futuro é hoje (13)

por cheia, em 14.12.21

O futuro é hoje! (13)

 

Promessas de prendas

 

Este ano, para além das prendas dos amigos e familiares, temos as promessas de prendas dos políticos

Para o branqueamento, da negra realidade, da corrupção em Portugal, que teve o pior registo da década, tendo descido três lugares, desde  2012, que oscilava entre os 63 e 62 pontos, caiu para a última posição da década, está agora abaixo dos 66 pontos, que é o valor médio da Europa, choveram promessas de prendas

A 9 de Dezembro, dia Internacional Contra a Corrupção, foram feitas muitas promessas:

Cerca de uma centena de novos inspetores, para a Polícia Judiciária, já concluíram a sua formação

Em 10/01/2022, iniciar-se-á mais um curso para formação de mais 100 inspetores para a Polícia Judiciária

Em finais de 2022, mais um curso de formação para 70 inspetores

Como não há fome que não dê e fartura, no Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) há 21 milhões (inscritos) para investimento nas tecnologias de comunicação e informação da Polícia Judiciária

Não quer dizer que sejam utilizados, há verbas que todos os anos são inscritas no Orçamento

Nunca são gastas!

Mas não faltam os desmancha-prazeres!

A Ex-P.G.R. Joana Marques Vidal criticou a estratégia anti-corrupção de 2012 e 2018, por ter deixado de fora a análise e acompanhamento do regime de responsabilidade das instituições políticas e públicas no que diz respeito ao financiamento partidário, incompatibilidades e impedimentos, conflito de interesses

Milagres das eleições, já recebi os 10 Euros do ivaucher dos combustíveis, referentes a Novembro e Dezembro, nem sei onde os gastar, na compra das prendas de Natal, que não costumo fazer, ou na passagem do ano, que costumo passar em casa

O problema que me arranjaram, por não terem querido aprovar o Orçamento de Estado!

Oxalá, sejam bem castigados, não conseguindo, nenhum, a maioria absoluta, tão desejada

Os Partidos têm cada vez mais dificuldades em arranjar tachos, para todos os militantes

Querem a regionalização, mas o parto está difícil, o que não admira, com um país tão grande, nem umas cem regiões o conseguem governar

Já falam num referendo em 2024, só espero que os eleitores lhe voltem a dizer não

Não lhes chega as centenas de Municípios e os milhares de Freguesias, alguns com dois ou três mil habitantes e elas com uma centena!

Todos querem ser Presidentes: seja da Câmara, da Junta, dos Bombeiros, das Sociedades Recreativas, dos Clubes de Futebol ……………..

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:59

O futuro é hoje (5)

por cheia, em 09.11.21

O futuro é hoje  (5)

O Luís sugeriu à filha que se inscrevesse na juventude de um Partido, se queria mudar o mundo. Mas a filha disse que os Partidos se tinham transformado em organizações fechadas, sem liberdade para confronto de ideias, onde todos os que quisessem progredir tinham, sempre, de aplaudir o chefe

Não queria passar a juventude a colar cartazes, a agitar bandeiras, a dizer amem a tudo o que o chefe defendesse

Infelizmente, já tinha assistido a muitas encenações de políticos, que a dececionaram, mostrando como engam o povo

Uma das que mais a chocou foi a encenação feita por Sócrates e Chaves, nos Estaleiros de Viana de Castelo, como se a Venezuela fosse comprar o navio, que tinha sido recusado pelo Governo Regional dos Açores, mas não passou de uma encenação

Mais tarde o navio foi entregue a um empresário, por um valor muito baixo, o que fez com que ele, imediatamente, o vendesse com uma margem de lucro muito choruda

Foi assim que alguns empresários portugueses, do nada, conseguiram enriquecer, conseguindo chegar a comendadores, muito admirados e condecorados, sabendo-se que a trabalhar ninguém enriquece

Alguns políticos, também enriqueceram, no exercício de funções públicas, o que não é admissível, por que quando são eleitos não é para se servirem do país, mas para servi-lo

Milhões para aqui, milhões para acolá, políticos sem vergonha, a dizerem que estão de consciência tranquila

São condenados, vão para a prisão, e continuam a dizer que estão inocentes, de consciência tranquila, prontos para voltarem para a política assim que forem libertados

E os eleitores que votam neles, também estarão de consciência tranquila?

Um país que convive bem com a corrupção, não merece melhor do que viver num pântano de corrupção, sem direito a reclamação

Metade dos autarcas substituídos, já depois de saberem que tinham perdido a eleição, abjudicaram cinco milhões de euros, por ajuste direto

O Governo depois de ter visto o Orçamento recusado, aproveitou para aprovar todos os pedidos de exploração de minérios, sem que estejam feitos os impactos ambientais, e sabendo que as populações estão contra

A 29/01/2021, o Supremo Tribunal de Justiça validou escuta em que o primeiro-ministro conversa com o ministro Ambiente sobre o negócio do lítio e do hidrogénio

Mas o assunto continua congelado, para não se estragar!

 São estes comportamentos, que contribuem para a enorme abstenção, ainda, por cima de Partidos que se dizem herdeiros da ética Republicana.

Continua.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:58

O concurso

por cheia, em 22.01.21

Que Vergonha!

Caminhamos por um céu deserto

À espera do caminho certo

Ninguém quer ninguém por perto

Todos dizem que fizeram o correto

O peso dos números

Esmagou os das teorias da conspiração

As variantes estão a causar acidentes em contramão

Para o Reino Unido proibiram a aviação

Entre os 27, as fronteiras abertas, continuarão

Ninguém quer mais desunião

O que se pretende é que seja rápida a vacinação

Não há mais nada para oferecer nesta ocasião

A famosa bazuca ainda não está à mão

A presidência portuguesa tenta cavar um alçapão

Para esconder a vergonhosa nomeação

Mas lá fora já sabem que cá dentro há muita corrupção

Todos perguntam por que razão não há responsabilização

Acho que é um defeito da Nação

Assumir as responsabilidades é à palmatória dar a mão

Não ficava bem nesta ocasião

Estamos ao comando da Europa, não podemos admitir a mais pequena suspeição

Temos de nos bater, com unhas e dentes, até os outros entenderem que nós é que temos razão

Tudo limpinho, sem qualquer truque de magia ou ocultação

Uma nação com tanta imaginação

Já mais poderia admitir que duvidassem da sua reputação

Assunto arrumado, para um Governo bem descarado.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

O futebol é que educa!

por cheia, em 20.11.19

O vinho é que instrói!

Mais um mega processo : dez Câmaras Municipais, quatro Clubes de Futebol, sessenta e oito arguidos

Mais um que não vai dar em nada, como aconteceu com o Apito Dourado, Toupeiras e outros

Porque no fim, o futebol é, sempre, ilibado. Oh! Não fosse ele quem manda em Portugal

Terrenos Municipais, dinheiro dos contribuintes, tudo consumido com os milionários ordenados dos jogadores, dirigentes, agentes e companhia

O presidente do Benfica, já garantiu um encaixe de 3,8 milhões, quando deixar a presidência

Uma afronta a quem sobrevive com 200, 300, 600 euros por mês

Ainda ontem, uma mãe de duas meninas, desempregada, se queixava que vivem com pouco mais do que o abono de família, sorria para não morrer, faz das tripas coração, na esperança que elas tenham uma vida melhor

Não se manifestem por não terem médicos nos hospitais, nem comboios nem linhas férreas, nem berçários nem jardins- de- infância, nem professores nem auxiliares, amianto não nos faltará

Para grande satisfação dos que encheram o Estádio Nacional, com cascóis, temos dez campos de futebol, construídos para o Euro 2004, alguns às moscas, que ainda estamos a pagar

Que nunca nos falte o futebol, vinte e quatro horas por dia, em todos os canais de televisão

No futebol, como no resto em geral, a corrupção está para ficar!

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

A vergonha

por cheia, em 29.05.19

A vergonha

 

A corrupção é uma teia

Que muitos, enlameia

Todos os dias nos incendeia

Para a qual, o país tem muita veia

Que falta de ética nos bombardeia!

Só pensam em esquemas, mas volta e meia

Alguns vão para a cadeia

Ficar com o alheio, é coisa feia

Mas a ganância não tem peia

É preciso que toda a gente leia

Que tudo o que é público, é sagrado

Compete, a sua distribuição, ao Estado

Não é só para o engraçado

Que pena, a vergonha tenha acabado!

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53

A abstenção

por cheia, em 18.12.18

Abstenção

Os Partidos não se conseguem regenerar, porque estão rodeados de claques que não os deixam abrirem-se à sociedade

Os dirigentes dos Partidos estão rodeados de um núcleo, que repele todos os que questionem ou critiquem as suas orientações

Levando a que se convençam que a razão está sempre do lada deles, ameaçando quem se lhe oponha, ao ponto de dizerem que quem se mete com eles leva

Foi assim que a abstenção foi crescendo, chegando a mais de cinquenta por cento, porque as pessoas acham que esses senhores não têm competência para os representarem

Os Partidos, em vez de tentarem inverter a situação, continuam a fazer de conta que a abstenção não tem nada a ver com os seus métodos de atuação e asfixia, dos que não se submetem ao seu círculo de bate palmas

Quando algum membro da sua agremiação tem desvios comportamentais, fazem tudo para o encobrir e defender, mesmo que o que fez não seja defensável

O eleitorado vai ficando cada vez mais revoltado, por ver que os Partidos clássicos não têm emenda, que desprezam todas as tentativas de regenerar a sua credibilidade

Até que um dia surge um salvador, as redes digitais ajudam-no a eleger, e os Partidos não sabem como perderam o poder

Não foi isso que aconteceu com o Macron?

O movimento dos coletes amarelos já fala em candidatar-se às eleições Europeias, vamos ver o que vai dar!

Muito me engano, ou os Partidos, que metem a cabeça na areia, têm os dias contados.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:52

A mais Poderosa

por cheia, em 17.10.16

A Senhora corrupção

 

A senhora corrupção é a mais poderosa desta nação

Na sua confederação cabem todas as profissões:

Sucateiros, engenheiros, doutores, juízes, aprendizes e até robalos com vara de loureiro, para dar mais gosto ao cozinhado

A judiciária não tem mãos a medir: são faturas falsas, receitas falsas, cartas de condução falsas

São só esquemas para roubar e tentar, os outros enganar

De vez em quando este tema entra em ebulição

Obrigando os partidos a entrarem em ação

Prometem maravilhosas leis, cada um com a sua versão, mas até à data, nada

Quando aparece um deputado mais renitente, arranjam maneira de o expulsarem, para o estrangeiro

Este ano, nas comemorações do dia da implantação da República, o Presidente, tocou na ferida

“Há casos a mais e princípios a menos”

Mas, nem esquerda nem direita reagiram

Portanto, a Senhora corrupção pode estar descansada

Porque, por parte dos partidos, não lhe acontecerá nada.

Assim, vai continuar a ser a Senhora mais respeitada, mais admirada e mais adorada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:20


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D