Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A Lição!

por cheia, em 11.03.24

A Lição!

 

Os Partidos do arco da governação fingiram, durante quase meio-século, que não havia corrupção, quando ela existe de alto abaixo: ministros, deputados, presidentes de Câmara, presidentes de Freguesia

Alguns governaram com muita arrogância, como se fossem donos do país

Hoje tiveram a resposta, espero que tenham aprendido a lição, que não voltemos a ver notas ,do Banco de Portugal, escondidas em gabinetes ministeriais, favores de todo o género aos senhores Governantes, e que estes país deixe de ser o país das cunhas

Desejo que o Chega tenha o mesmo fim, que teve o PRD, que os mais novos nem sabem que existiu, e era um partido de gente civilizada, ao contrário do Chega

Ambos os partidos de um homem só, sem convicções, o que pode fazer com que o Chega tenha a mesma sorte, que teve o PRD

Estas eleições foram muito importantes, por mostrarem aos políticos, que os elegemos para Governarem o país, e não para se governarem

Não culpabilizem a justiça pelos vossos erros, respeitem a sua independência, não há fogo sem fumo, muitas vezes o que acontece é a justiça não conseguir provar os crimes, mas para a opinião pública sempre que há fumo há fogo.

Podem-nos enganar várias vezes, mas nunca para sempre, por isso , sejam honestos, procedam com ética, para que não haja nem fumo, nem fogo. São os eleitores que vos dão o poder.  

Viva a Democracia, viva a Liberdade, viva Portugal.

 

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:58

Ilusões

por cheia, em 03.07.23

O Ilusionista

 

Este mês vamos receber mais dinheiro! Não, não houve aumentos de ordenados nem baixa de impostos, porque isso mexia nos cofres do Estado

Com um passo de magia, o ilusionista mexeu nos escalões do IRS, para nos causar a ilusão de  que ganhamos mais

Em vez de tomar medidas de fundo, para reduzir as desigualdades, vai dando esmolas

125€+50, por cada filho, mais de duzentos mil não receberam nada, por não terem IBAN

Meia pensão para todos os reformados, com algumas exceções, sejam qual forem os valores das pensões, porque os reformados não podem ser beliscados, são a sua maior base de apoio

Uma contribuição para aumentar a inflação e o fosso entre pobres e ricos

Os agricultores também foram contemplados, exigindo-lhes que se candidatassem pela internet, como muitos não dominam essa tecnologia, alguns desistiram, iam pagar, a quem lhes fizesse esse trabalho, mais do que aquilo que receberiam

A Ministra da Agricultura disse que 5.000 ainda não receberam as ajudas, porque ainda não atualizaram o IBAN

Gostava de lhe perguntar como é que se atualiza uma coisa que não existe

O mesmo está a acontecer com alguns inquilinos, que também não têm IBAN

A lei das ajudas aos inquilinos não passou no Ministério das Finanças, que a regulamentou, retirando-lhe o essencial, não passou de mais uma ilusão!

Para os mais carenciados 30€ por mês, pagos de tês em três meses, mas têm de ter IBAN

Quase metade das Freguesias, 1.300, não têm um terminal multibanco, no litoral e nas grandes cidades temos um, em cada esquina

Não basta criar o Ministério da Coesão, é preciso fazer leis, para que não haja cidadãos de primeira e de segunda

Não aprova medidas estruturais, apenas, umas pequenas esmolas, porque para o ano há eleições

Diz que a inflação em Portugal está no dobro da de Espanha, porque em Portugal começou a subir mais tarde

Não admite que a causa está na falta de políticas adequadas, nas suas políticas erradas

Com um ilusionista, com maioria absoluta, bem podemos barafustar, que ele não sai da sua arrogância.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Poder & vaidade

por cheia, em 13.02.23

 

Terramotos e guerras

 

Tanta morte, tanta dor

Muitos milhares de mortos, um horror!

Tanta destruição, em mais de uma nação

Numas é a loucura dos homens, com a sua desmesurada ambição

Noutras são as leis da natureza ajustando as suas posições

Sem quererem saber dos prejuízos, dos aís e das aflições

Sem quererem saber se são homens, mulheres, crianças ou mães

Os que não morrem ficam em terríveis condições

Sem casa nem pão, ao frio, na escuridão, à espera do que lhes darão

Não nos chegavam as desgraças que não dependem da nossa mão?

Por que razão as armas conseguem exercer tanta sedução?

Porque têm o poder que todos queremos ter

Ser mais forte que o outro, poder mandar, poder ser admirado, respeitado

Não por o que sou, mas pelo poder que tenho, pelo medo que consigo transmitir

Pelo mal que posso provocar, e de que muitos se conseguem orgulhar

E não vale apena apelar a mudanças para que todos sejamos humanos

Porque tem sido assim ao longo dos séculos, sem grandes alterações

Quando já estávamos esperançados que a Europa tivesse aprendido alguma coisa com as Grandes guerras, voltou a loucura, a destruição, a dor, a morte…………

Com falsos pretextos de que se sentem intimidados, de que vão socorrer quem quer uma parcela de terreno, para poder ser Presidente, nem que para isso tenha de matar muita gente

Estamos sempre prontos para apoiar guerrilhas de independências, de separações, nem que sejam de Freguesias, não para melhorar a vida das pessoas, mas para alimentar as nossas vaidades

Quem é que não quer ser Presidente, seja do que for?

Como se o diálogo não servisse para nada, e muitas vezes não serve, porque quem tem o poder mantem a arrogância de não responder. É tão bom mandar!

Quando assim é, só o som das armas o consegue acordar

Depois, o difícil é calá-las!

 

José Silva Costa

 

  

 

 

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:50

Ilusão!

por cheia, em 03.08.21

Ilusão!

 

Neste verão, dá-me a mão

Vamos aproveitar esta ilusão

De que a pandemia já passou

Quando a liberdade ainda não chegou

Mas viver é isso mesmo, aproveitar o presente

Não se deixar abater por o que virá a acontecer

Enquanto a vida o quiser, vamos aproveitar o entardecer

Porque a vida é a mais bela fantasia, que nos aconteceu

Não se pode perder um segundo, quanto mais um dia!

Vamos para a folia, porque amanhã já será outro dia

E, este não se repetirá, porque se acontecesse, seria uma avaria

Para espanto, já bastam as alterações climáticas

Que a todos surpreendem, todos os dias

Até os que contra elas sempre argumentaram, já pararam

Não conseguem explicar os fenómenos, que nos estão amatar

São fogos, são chuvas, tudo está a desabar

Os degelos polares, os incêndios, as cheias, que levam tudo à frente

Nunca ninguém antes pensou que, parar para pensar, era tão urgente

Antes que a nossa arrogância acabe com toda a gente.

José Silva Costa

 

 

    

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D