Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Reavaliação!

por cheia, em 05.07.20

Em vez de censurar, não seria melhor debater o assunto!

 

RTP contestada por incluir “Baile dos Pretos” na corrida às 7 Maravilhas da Cultura Popular

Corpo de Deus-Festas da Cidade e do Concelho de Penafiel / Facebook

O “baile dos pretos” nas festas do Corpo de Deus de Penafiel em Março de 2013.

Um grupo de deputados do PS pede explicações à ministra da Cultura e contesta a RTP por causa de uma das candidaturas finalistas ao programa “Sete Maravilhas da Cultura Popular” que vai começar a ser exibido no canal público a partir do próximo dia 6 de Julho. Em causa está o “baile dos pretos” que representa Penafiel.

 

O “baile dos pretos” é um momento performativo que faz parte da actuação “Baile do Corpo de Deus – Cavalhada”, representativa de Penafiel. Os participantes neste momento dançam com o rosto pintado de preto e ao som dos seguintes versos:

“O Preto é o rei dos matos
Imperador de macacos
Não posso levar avante
Pretinho andar de sapatos
Trabalhai pretos cachorros
Trabalhai com devoção
Já que el-rei vos deixou forros
Ide-lhe beijar a mão”

Na descrição da candidatura de Penafiel, aponta-se que o “baile dos pretos” conta “a história de um grupo de escravos negros alforriados, que apresentam uma vistosa dança de fitas”.

Os deputados do PS Hugo Oliveira, Joana Sá Pereira, Rosário Gamboa, Bruno Aragão, Susana Correia e Cláudia Santos questionam a ministra da Cultura se tem conhecimento do teor desta candidatura e perguntam se não considera que deveria haver uma “reavaliação da participação desta suposta manifestação cultural no programa”.

“É missão pública de quem tem o dever de informar promover actividades, eventos e iniciativas que se pautem pelo respeito entre todos e que combatam toda e qualquer prática discriminatória“, apontam os deputados.

“Estamos a falar de uma candidatura a um programa, em que a televisão oficial é a RTP e com o alto patrocínio do Presidente da República“, reforça em declarações ao Expresso o deputado Hugo Oliveira.

“São comportamentos inadmissíveis que não cabem na sociedade actual”, acrescenta o deputado socialista, notando que “temos racismo estrutural em Portugal e as pessoas entendem-no como normal”. “É por isso que ouvimos Rui Rio dizer que não há racismo em Portugal e é também por isso que assistimos à manifestação do Chega“, considera.

Os portugueses “entendem que racismo é apenas quando existe violência contra uma pessoa de cor”, aponta ainda Hugo Oliveira, notando que “este tipo de manifestações, infelizmente, existem e são claramente racistas“.

Câmara de Penafiel assegura que tirou “partes ofensivas”

Câmara de Penafiel já veio contestar a posição dos deputados socialistas, garantindo que foram “suprimidas partes potencialmente ofensivas das quadras” mencionadas, conforme nota enviada ao Público.

“O enredo do “Baile dos Pretos” consiste na apresentação de um conjunto de escravos alforriados que, depois de libertos e acompanhados pela sua realeza, apresentam os seus cumprimentos ao concelho e à comissão de festas, enquanto cidadãos livres”, explica a autarquia, frisando que executam “uma vistosa e colorida dança de fitas, que se entrelaçam num poste, celebrando-se assim a sua libertação do jugo da escravatura e a sua integração de igual direito na sociedade“.

A autarquia afiança também que “teve o cuidado de suprimir parte de quadras que pudessem conter alguma referência ofensiva”, garantindo que as quadras mencionadas no requerimento dos socialistas não fazem parte do “actual repertório do baile”.

Penafiel orgulha-se de ser uma terra acolhedora e integradora, com inúmeros exemplos de parcerias com países africanos com quem mantém relações de cooperação”, conclui a autarquia.

A RTP não se pronunciou sobre a polémica até ao momento.

ZAP //

 
 
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44


8 comentários

Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 05.07.2020 às 17:08

Fiquei a conhecer o "Baile dos Pretos"
Porque não debatem o assunto como tão bem diz o José?


Beijinhos
Resto de Dia Feliz
Imagem de perfil

De cheia a 05.07.2020 às 21:22

Acho que o problema tem de ser debatido entre todos, para se encontrarem os erros e tentar emendá-los. Reavaliar versos feitos há não sei quantos anos, não parece resolver o problema.

Boa noite
Imagem de perfil

De jabeiteslp a 06.07.2020 às 08:13

Como a Liberdade anda assim
já nada me admira
que tudo se queira abolir e tenha fim
até destruir
em nome do Racismo

Boa semana pra vocês.
Imagem de perfil

De cheia a 06.07.2020 às 08:32

Sim! Não sei como vamos apagar o passado! Já quanto ao futuro podemos falar.

Uma boa semana, também, para vocês.
Imagem de perfil

De Isa Nascimento a 06.07.2020 às 14:46

É um daqueles temas em que nem sei bem o que sinto ou penso... Percebo as intenções, mas, de repente, parece que toda a gente acredita que apagar e destruir as marcas e recordações do passado vai resolver alguma coisa.
A história é o que foi. O enquadramento é que faz a diferença... A ausência de marcas visíveis da escravatura em nada minimizará as ações racistas que proliferam pelo mundo inteiro.
Nunca tinha ouvido falar do "Baile dos Pretos” mas o que gostava mesmo de saber era o que os residentes pretos de Penafiel pensam deste evento e o que sentem...
Faz-me lembrar a canção do "Atirei o pau ao gato" que terá passado a "Atirei o peixe ao gato"... e outros casos do género (https://observador.pt/2015/06/01/devemos-censurar-as-cancoes-infantis-politicamente-incorretas/).
Receio que o politicamente correto nos mergulhe a todos na censura de antigamente. Impedir o acesso ao património histórico e cultural não deixa de ser censura...
Boa semana!
Imagem de perfil

De cheia a 06.07.2020 às 22:26

Totalmente de acordo! Não é apagando ou modificando o que foi feito, que se vão alterar os nossos comportamentos. Coisa diferente, seria um debate, ouvindo todos, para que saibamos o que sente quem se acha discriminado, para que sejam corrigidos comportamentos ofensivos.

Boa noite
Imagem de perfil

De Daniela Gonçalves a 07.07.2020 às 21:59

Não conhecia com muita pena minha.
Obrigada por este ensinamento, acho que apagar o passado não é solução, aliás ele nunca poderá ser apagado.
Imagem de perfil

De cheia a 07.07.2020 às 22:32

Também não conhecia. Mas, reavaliar versos, destruir património, seja ele qual for, não é a solução.

Boa noite

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D