Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O quarto

por cheia, em 13.09.16

Sete Motivos Do Corpo

IV

 

Vede o estádio em transe: é a oferta

À formosura em seu virtuoso sólio.

Como um espelho corre para o sol o atleta

Recomeçando a geração de Apolo.

 

Corpo garrido de seiva desabrida

Caudaloso a crescer no âmbar rijo

De carne indómita; músculo da vida

Na hora juvenil do seu prodígio.

 

No alor do prélio, tropel de anjos pedestres

Corre o ouro suado dos efebos;

Vai por cima do tempo e retrocede

A purpura sem fim de areais gregos.

 

Estreme, a beleza o jogo faz sagrado

E voam discos de clarões acesos

Por estátuas que giram. O estádio

Fica suspenso no limiar dos deuses.

 

( Natália Correia)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:39


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D