Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O encanto das cidades

por cheia, em 05.04.19

O encanto das Cidades

Quando os turistas desaguam nas praças das nossas cidades

E ficam de boca aberta com o encanto dos nossos monumentos

Não sabem nem sonham, o que se esconde, por de trás das bonitas fachadas

Muitos idosos, na solidão de quatro paredes, sustentam, com os seus corpos, o desmoronamento das cidades

Já não lhes bastavam as dores, o peso dos anos, o tempo a escoar-se por entre os dedos

Ainda têm de viver com o medo, a incerteza de não saberem o que lhes pode acontecer

Assediados por quem lhes quer roubar o lugar onde nasceram ou onde há muito vivem

Não conseguem, nem nos últimos anos de vida, um momento de paz

Mesmo que a lei os proteja, os fundos de investimento não têm sensibilidade nem rosto

E, quando não aceitam as miseráveis condições em que os querem despejar

Ou quando não há dinheiro que lhes pague o que sente por o seu lugar

Porque saírem de onde têm raízes e alguém que lhes dê atenção

É como condená-los a uma morte antecipada

Então, os novos donos das cidades, recorrem a métodos criminosos

Mandando incendiá-las

Triste tempo deste deslumbramento!

Em que para o vil metal, uma parte da peste grisalha é um impedimento

Para que o resto da peste grisalha calcorreie todo o mundo, a todo o momento

Há qualquer coisa de errado, quando os cabelos prateados não são acarinhados

 

José Silva Costa

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05


24 comentários

Imagem de perfil

De MJP a 05.04.2019 às 21:14

É uma triste realidade!
Imagem de perfil

De cheia a 05.04.2019 às 22:08

O problema é aceitarmos esses crimes com naturalidade!
Imagem de perfil

De cheia a 06.04.2019 às 21:24

Como sempre, os pequemos nada conseguem contra os grandes.
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 05.04.2019 às 21:15

Tão mas tão verdade!!! Meu Deus, que triste!!!
Gostei muito da forma como descreveste esta situação.
Imagem de perfil

De cheia a 05.04.2019 às 22:06

Vão-nos embrutecendo, até nos tornarem insensíveis. Já ninguém se importa que incendeiem as casas, para se libertarem de inquilinos indesejados.
Imagem de perfil

De Maria a 05.04.2019 às 21:30

Uma sociedade desumana, cruel!😣
Imagem de perfil

De cheia a 05.04.2019 às 22:00

Uma sociedade desumana e criminosa, que não olha a meios, para obter milhões!
Imagem de perfil

De omeumaiorsonho a 05.04.2019 às 22:11

É triste mas é a realidade!
Imagem de perfil

De cheia a 06.04.2019 às 21:37

Infelizmente, os pobres idosos, nada podem fazer contra o grande capital, que muitas vezes conta com os Governantes, para o ajudar.
Imagem de perfil

De jabeiteslp a 06.04.2019 às 08:20

Não olham aos meios interesseiros
coniventes do Estado
tão porreiros
do nosso desagrado...

Bom fim de Semana, que está mesmo frio
Imagem de perfil

De cheia a 06.04.2019 às 21:29

Não olham aos meios, só olham para os mealheiros, que os Governates, lhes ajudam a encher.

Bom domingo, mesmo muito branquinho
Imagem de perfil

De Triptofano! a 06.04.2019 às 10:17

Não nos deixamos enganar pelas idades ou por supostas fragilidades, o dinheiro foi sempre o deus desta sociedade!
Imagem de perfil

De cheia a 06.04.2019 às 21:20

Foi e continua a ser o deus desta sociedade. Mas, alguns idosos têm sido enganados.
Imagem de perfil

De HD a 06.04.2019 às 12:23

O dinheiro é a verdadeira ganância e não olha a meios para satisfazer o seu poder... -.-
Imagem de perfil

De cheia a 06.04.2019 às 21:14

O dinheiro é que manda. As leis, muitas vezes, são feitas pelos seus representantes.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.04.2019 às 14:47

Ontem vi uma reportagem impressionante sobre isso na SIC: Não percebo como Rui Moreira, um presidente tão presente, atento e conhecedor, ainda desvaloriza isso.
Imagem de perfil

De cheia a 07.04.2019 às 15:44

Parece que o dinheiro fala mais alto. O que os Governantes querem é os centros das cidades revitalizados, bem cheios de turistas a pagarem a taxa turística.
Cada vez mais, os idosos são vistos como a peste grisalha, como lhes chamaram, no apogeu da crise, culpada de todos os males deste país.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.04.2019 às 15:54

O facto de os centros históricos estarem revitalizados não é necessariamente mau. O problema é assegurar os direitos de quem lá vive.
Imagem de perfil

De cheia a 07.04.2019 às 16:26

Sim. Não deveria ser permitido casas a caírem durante anos e anos. Se os senhorios não quisessem ou não pudessem recuperá-las, as Câmaras encargar-se-iam de o fazer. Mas deveriam ser assegurados os direitos dos inquilinos! Garantir o direito à habitação não é fácil! Quem opta por ter casa própria, e não tem grandes rendimentos, sabe bem os sacrifícios que tem de fazer. Na segunda metade do século passado, os inquilinos tiveram o seu lar garantido, desde que pagassem a renda até ao dia 8. E,se os senhorios se recusassem a recebe-la, podiam depositá-la na Caixa Geral de Depósitos.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 07.04.2019 às 16:52

Estou a escrever o meu post sobre Coimbra e é um misto de sentimentos. O centro histórico é velho, velho, velho. Mas mora lá gente. Alguma pobre, outra porque a zona residencial é longe das universidades.
Imagem de perfil

De cheia a 07.04.2019 às 18:51

Houve tempo em que os centros das cidades estavam muito degradados. Hoje, felizmente, tudo vai mudando, mas muitos inquilinos estão a pagar bem caro, alguns com a própria vida, essa modernização.
Imagem de perfil

De C.C. a 08.04.2019 às 07:23

É uma realidade da qual poucos tem noção. As grandes cidades estão a braços com este flagelo imposto pelo turismo. É lamentavel...
Imagem de perfil

De cheia a 08.04.2019 às 16:54

Um flagelo em que as pessoas são tratadas como coisas, que têm de ser retiradas do caminho dos agiotas dos grandes fundos de investimento.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D