Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

socieadeperfeita



Sábado, 21.04.18

Cravos

Cravos vermelhos floriram

Nos tapa-chamas das espingardas

Desmoronaram uma ditadura

Por medo e mortes sustentada

Por todo o Mundo condenada

Em todos os Continentes odiada

No Tarrafal personificada

Mas, Abril prometeu a todo o Império

Cravos vermelhos fazer distribuir

Em nenhum outro momento

Houve tão grande grito de liberdade

Propagado pelo vento

Foi doloroso o desmoronamento

Tantos séculos desfeitos num momento

Com tantos laços atados pelo sangrento

Com a força das armas como cimento

As mesmas armas, que libertaram um grito de entendimento

Num muito, muito tardio momento

Em que esteve por um fio o êxito do movimento

Um só disparo poderia ter tornado

Um glorioso dia num banho sangrento

Para todos os que contribuíram para que visse a liberdade

O meu maior agradecimento.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 12:12


4 comentários

De HD a 21.04.2018 às 16:15

Um poema muito bem construído de um virar de página da nossa História: parabéns! :-)

De cheia a 21.04.2018 às 17:26

Uma das maiores, senão a maior viragem da nossa História!

De Chic'Ana a 23.04.2018 às 10:53

Um agradecimento que temos de fazer sempre! =)
Beijinhos

De cheia a 23.04.2018 às 12:51

Foram muitos a lutarem durante muitos anos!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930