Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Budapeste cedeu

por cheia, em 05.09.15

Tanta guerra, tanta intolerância

Tanta fome, tanto desespero

Tanta esperança, tanto medo

Tanta água para um cemitério!

 

Tanta criança inocente

Ao colo de quem ambicionava ser Gente

Tanta aposta num dia diferente

Tanta coragem para seguir em frente!

 

Morrer, por morrer, vale mais correr

Do que ouvir os filhos de fome gemer

Porque parte o coração, só de ver

A tantos sacrifícios, os submeter!

 

Quem é que consegue entender?

O que no Mundo está a acontecer

Quem souber, que o diga

Porque custa muito, ver

Tanta gente a morrer!

 

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D