Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Janeiro!

por cheia, em 30.01.23

Janeiro

 

Dias inteiros

Soalheiros

Noites geladas

Árvores prateadas

Vento e rajadas

Frio e nortadas

Mãos gretadas

Velhotas curvadas

Das luas passadas

Beijadas, amadas

Ruas deitadas

Casas assombradas

Há muito abandonadas

As terras não são semeadas

Outrora todas ocupadas

Vidas apagadas

Sombras sonhadas

Luas desenhadas

Memórias arrumadas

Fontes magoadas

Águas branqueadas

Esperanças molhadas

Telhas desalinhadas

Estrelas afiadas

Lágrimas salgadas

Vidas adiadas

Bocas escancaradas

Desesperadas.

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:58

O Altar

por cheia, em 27.01.23

Pobre povo

Entregue a corruptos vaidosos

Sempre prontos para eventos únicos

 1 0 estádios de futebol para Euro 2004

Alguns para ovelhas pastarem

 Que ainda estamos a pagar

Um palco altar, mais um evento único

Feito em ouro, para ficar para posterioridade

80 milhões de euros atirados aos ventos

Ninguém nos ganha na organização de eventos

Para a construção de casas, escolas e hospitais não temos tempo

Felizmente, dinheiro não nos falta!

Todos os dias vamos, de cesta na mão, pedi-lo emprestado

Somos os maiores em tudo!

Temos a terceira maior dívida do mundo

O Governo acaba de ir buscar mais um fundo de pensões

O da Caixa Geral de Depósitos, no valor de 3 mil milhões

Os dos outros Bancos, já tinha sido absorvidos, no tempo do Governo de Sócrates

Para tantos luxuosos e únicos eventos, temos de fazer alguns sacrifícios

Dormir na rua ao frio, ao relento neste inverno gelado, e em casa sem aquecimento

Esperar, dezenas de horas nas urgências dos hospitais, anos por consultas externas

Alunos sem aulas, a algumas disciplinas, todo o ano, por falta de professores

Mas todos estes sacrifícios serão bem compensados, quando já não fizer frio

Em Agosto conviveremos com jovens de todo o Mundo

Esqueceremos todos os nossos problemas

Viveremos felizes para sempre.

 

José Silva costa

 

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:09

Comemorações

por cheia, em 23.01.23

Comemorações

 

Flores bonitas de janeiro

Este país é um tinteiro

Para cada político o seu mealheiro

Todo o político é porreiro

A polícia bem pode trabalhar o tempo inteiro

Porque ninguém resiste ao dinheiro

Todos de consciência tranquila

Quase meio século neste atoleiro

Como é que acreditei que poderia ser diferente?

Só por que os militares entregaram a liberdade a toda a gente

Entregaram-lhe, também, o poder de escolher

Mas, o pior é que não há por onde escolher

Estão todos inocentes, são todos do melhor

Quem é que acreditaria, que cinquenta anos passados, estávamos neste estado

Um pais, sempre, inacabado, adiado, mal tratado, roubado, enganado

Como é que poderia ser diferente, se o problema está na gente!

Tem sido assim ao longo dos séculos

Já não há esperança

Todas as tentativas falharam

Os dias estão agoniados

São os nossos fados

Este era o ano do tudo ou nada

Mas não saímos desta maçada

Desta vez temos de cumprir

Da avaliação não podemos fugir

E o tempo está a contar, a passar

Dizem que não nos podemos mais atrasar

Mas não há tempo para Governar

Porque o Governo passa o tempo a novos membros nomear.

José Silva Costa

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:58

Obrigado!

por cheia, em 19.01.23

Obrigado!

 

Eugénio de Andrade

 

19/01/1923 – 19/01/ 2023

Como gostava de te homenagear

Neste dia do teu aniversário

Neste dia do teu centenário

Mas não tive o teu condão

A poesia não me deu a mão

Mas tenho uma enorme alegria

Por poder ler os teus poemas

Poemas como ninguém fazia

Grato por me teres deixado a tua poesia

Posso lela todo o dia

Nunca me cansarei, eu sei

Porque ela é única, é sabedoria

Quero que saibas que hoje é o teu dia

Todos te estão a homenagear

Podes em paz descansar

Os teus versos nunca se vão apagar

A morte foi um acordar

Para os que em vida nunca te viram versar

Daqui a cem anos já cá não estarei para te homenagear

Mas outros te vão, nesse dia, lembrar

Mas descansa, nunca te esquecerão, outros te louvarão.

 

Obrigado, Eugénio de Andrade!

 

José Silva Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10

Ventos do Sul

por cheia, em 16.01.23

Ventos do Sul

 

Ventos do Sul, pássaros azuis

O brilho do sol nascente

És trigo, és fogo, és gente

Na planície bem quente

Papoilas lançadas ao vento

São sangue, são semente

São beijos de um sonho contente

Rubros lábios gretados do vento suão

Mãos calejadas das foices

Faces rosadas e perfumadas como flores

Trigueira ceifeira de olhos castanhos

Cabelos pretos tapados com o lenço

Corpo dorido e cansado

Sonhando com o dia da adiafa

Espigas douradas reluzentes ao sol ardente

Que embalam os grãos que vão alimentar tanta gente

És perfume, és esperança, és pão

Festas de mastros pelo São João

Onde se canta e dança, para esquecer os duros trabalhos do campo

Planície dourada, bonita namorada da madrugada

Que dorme a sexta na sala de entrada

Quando a calma é demasiada.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:58

Agradecimento

por cheia, em 09.01.23

Agradecimento

Destaque

 

SOCIEADEPERFEITA

Dias líquidos

"Governantes em desafiosQuem fica menos tempo nos assentosQuem entende estes tempos?"

 

O meu blog “Socieadeperfeita” esteve, no fim-de-semana, em destaque

Agradeço aos leitores, leitoras e à Equipa do SAPO BLOGS a visibilidade dada ao mesmo.

Para todos e todas uma boa semana, com saúde e alegria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Dias líquidos

por cheia, em 06.01.23

Dias líquidos

Perfumes vazios

Água em rios

Anos luzidios

Amores frios

Governantes em desafios

Quem fica menos tempo nos assentos

Quem entende estes tempos?

Cada vez mais quentes

A afetarem as mentes

Tanta demissão

Pode comprometer a corrupção

Haja esperança

Nesta Nação

Quando o crime não compensar

Pode ser que o deixem de praticar

Este povo tem tido muito azar

Mas um dia ainda vai brilhar

Uma vez que tudo está a mudar

Só temos de esperar

Que as novas gerações

Educadas com tantas pressões

Sejam capazes de inverter as situações

Dar valor a quem o tem

Em vez de esperar empurrões

Não liguem aos sermões

Não tenham ilusões

Procurem novas soluções

Os velhos são uns foliões.

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:02

Bem-vindo 2023!

por cheia, em 02.01.23

Bem-vindo 2023!

 

 

Todos os anos é isto!

Nasce radiante, perfeito, formoso

Recebido com alegria e euforia

Fogo-de-artifício e champanhe

Mais ninguém tem uma receção assim

Em todo o Mundo, fazes os corações bater fundo

Vestem-se a rigor para te receberem com todo o esplendor

Todos esperam que sejas bom e próspero

Mas, passada a euforia, volta tudo ao que era no outro dia

Ninguém sabe como te vais portar

Não depende só de ti o bom ou mau comportamento

Os teus colaboradores também têm o dever de te ajudar

A começar pela Natureza, que pode criar a maior calamidade ou a maior beleza

As mulheres e os homens também têm as suas culpas, no que de bom ou mau acontece

Se todos conseguissem chegar a acordo, o Mundo seria um paraíso

Mas, para isso seria preciso que alguns tivessem mais juízo

E, não nos impusessem tantos horrores e prejuízo

Vale-nos a primeira noite, como se fosse de núpcias, cheia de alegria, sonhos e votos de bom

 ano

Depois começam as agruras: o aumento do custo de vida, as mesmas guerras, ou pior, mais guerras, pandemia, destruição e dor, muito horror, gente conformada, que não faz nada

Quando chegares ao fim, voltaremos a receber o teu substituto, com muita alegria e esperança de que seja melhor, é isso que nos faz correr, acreditar que o dia seguinte será melhor, fazendo com que todos os dias nos levantemos com força para enfrentar um novo dia, que esperamos traga tudo de bom.

 

Um Feliz e Próspero 2023 para todas e todos.

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D