Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quatro anos

por cheia, em 29.02.20

29/02/20

Hoje é um dia diferente

Que só de quatro em quatro anos, somente

Podemos aproveitar para comtemplar

Que só de quatro em quatro anos podemos abraçar

Um dia extra para oferecer a toda a gente

Aproveitemos este dia por inteiro

Esta dádiva de quatro em quatro anos

Que só nos é dada pelo mês de Fevereiro

Façamos neste dia um brinde à alegria

Por termos de quatro em quatro anos este dia

Para confraternizarmos com a harmonia

Ver o Sol a despedir-se

Como que a dizer-nos adeus

Até daqui a quatro anos

Para festejarmos mais um mês de 29 dias.

 

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:50

Acabou

por cheia, em 26.02.20

25/02/20

O Carnaval acabou

Vamos descansar

Amanhã temos de ir trabalhar

Foram dias de euforia

Descansámos da monotonia

Fizemos um hino à alegria

Foi só um dia!

Mas foi o suficiente para desanuviar

Brincar ao Carnaval, com os miúdos

Ou vê-los brincar

Ajuda-nos a amar

A com eles contracenar

A nossa cientista, prestes a fazer dez anos

Estava muito compenetrada na sua ciência

Bata branca cheia de fórmulas químicas

Com uma peruca hilariante

Só falava de Albert Einstein

É para isto que serve o Carnaval

Para darmos asas a todas as nossas fantasias

No Carnaval, podemos ser tudo, por um dia

É por isso que é miopia

Os políticos não terem a alegria

Para declararem o Carnaval como feriado nacional

Porque há uma tradição secular

No nosso País

De, neste dia, tudo dizer

Porque ninguém leva a mal.

José Silva Costa

 

     

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:18

Gaivotas!

por cheia, em 24.02.20

Carnaval

22/02/2020

 

Fomos ver os meninos e meninas da EB1 de Mafra

Desfilaram pelas ruas da Ericeira

Terminaram no Parque de Santa Marta

Com muitas máscaras alusivas ao mar

Onde não faltaram as pranchas de surf

Em homenagem às ondas de Ribeira D’ Ilhas

Pareciam bandos de Gaivotas

A esvoaçarem pelas ruas

Misturados de criaturas do mar

Por aquelas ruas a desfilar

Na alegria contagiante

Que só as crianças nos sabem dar

Uma tradição muito antiga

Que nos permite brincar ao Carnaval

Com a qual tive contato

Quando ainda, nos bancos da Escola, não tinha lugar

Mas como nasci numa casa onde também estava instalada a Escola

Desde muito cedo me intrometi nas brincadeiras do recreio

Estava na porta de entrada, teria 3 ou 4 anos, quando vi um Senhor a subir a rua

Mascarado com cortiça queimada e uns grandes dentes de cana

Fez-me sinal para não dizer nada

Devia ter autorização da Professora

Porque a porta estava aberta

Aproveitei a boleia e entrei ao lado dele

E, vi alguns alunos a saltarem para cima das carteiras

Esta é a minha primeira lembrança das brincadeiras do Carnaval.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56

Eutanásia

por cheia, em 19.02.20

Eutanásia

 

Liberdade

 

A eutanásia é liberdade

Mesmo que pense que poucos a vão utilizar

O facto de termos essa liberdade, faz com que nos sintamos livres

Com que razão somos contra a eutanásia!

Se não somos obrigados a praticá-la

Se sabemos que estamos a tirar a liberdade aos que são a favor

Esta é uma liberdade individual

Que só próprio pode pedir e utilizar

Os que estão contra, estão a coartar a liberdade dooutro

Daquele, que em desespero, quer deixar de sofrer

O que me fez escrever estas linas, foi uma reportagem da RTP1

Em que um Senhor, que está há 55 anos paraplégico, pede que aprovem a lei

Já entregou seis mil euros a uma organização suíça, para a morte assistida

Espera que em breve haja uma decisão

Depende de ventilação 24 horas por dia!

Não concordo com a mistificação que estão a fazer com os cuidados paliativos

Porque uma coisa são cuidados paliativos, outra é a eutanásia

Mesmo assim, pergunto. Têm mais alguns cuidados paliativos, para oferecerem a este homem?

SE não têm, deixem-no morrer no seu país, não o obriguem a ir à Suíça.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:30

Rosas!

por cheia, em 11.02.20

Rosas de Maio

 

Rosas de Maio

Tanto amar

Ventos do sul

Tanta dor

 

Tanto perfume

No chão, derramado

Por rosas de fogo

No Alentejo, queimado

 

Rosas de Maio, por que chorais?

Se todos os anos voltais

Com novos perfumes, mais …..

Só, as humanas não voltam mais!

 

Rosas de ventre inchado

Trarão ao mundo

Tanto bebé inacabado

Que, com leite e ternura, será criado

 

Rosas, por que me deixais?

Triste, sozinho, abandonado

À espera do dia prometido

O dia perfumado

 

Rosas, rosas de Maio

O mês mais perfumado

Por que não vindes, todos os meses?

Trazer-me novas e perfumes do meu amor.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:22

Juventude

por cheia, em 07.02.20

Estrela a brilhar

Na manhã a anunciar

Sonhos de esperança

Num corpo em mudança

 

Ainda estás a amanhecer

Tens muito tempo para viver

Não tenhas pressa em envelhecer

A juventude não voltas a ter

 

É tempo de aprender

Fazer projetos sem limite

Para o futuro construir

 

Verdes anos a sonhar

Na primavera a sorrir

Para muitos e bons anos ter.

 

José Silva Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D