Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

socieadeperfeita



Quarta-feira, 25.10.17

Que fazer?

Sem nada!

 

 

Quente e triste outubro, vais acabar!

Mas, antes tiveste de deixar tanta gente de luto

Tanta gente, a quem levaste tudo!

Tantos sem um lugar, seguro!

Com o pão de cada dia no escuro

Como vão enfrentar o futuro?

Sem trabalho, sem casa, sem nada

Ficaram sem animais, sem vegetação

Mas, com um punhado de cinza, na mão

Todas as culturas e canseiras de séculos, desapareceram

Como podemos, tamanha tragédia, compreender?

Sentimo-nos envergonhados por o que deixámos acontecer

Morrer uma pessoa, já era demais!

Mas, deixar morrer cento e dez!

Deveria fazer-nos pensar, revoltar, não dormir, mais

Quem está no aconchego do seu lar

Não consegue imaginar

O que é, sem nada, ficar

Trabalhar noite e dia, sem um dia de férias, tirar

Porque quem tem animais, para guardar, não os pode abandonar

Nem que lhes queira dar férias, não o pode fazer!

Há coisas, que não conseguem entender

Que pessoas há, que trabalham 365 dias por ano, e de 4 em 4 anos,366!

Não, não merecíamos tanta pobreza, tanta desigualdade, tanta miséria!

Tanta gente abandonada à sua tristeza.

 

José Silva Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 22:37

Domingo, 22.10.17

A hibernação

A Hibernação

 

No domingo, 15 de outubro de 2017, o país ardeu

O lume, tudo, comeu

Quase meia centena morreu

Já em junho, sessenta e quatro tinham morrido

O país já tinha ardido

O Parlamento tinha reunido

Com o vento de junho acordaram da hibernação

Fizeram a lei do ordenamento

Cansados de não fazerem nada, no Parlamento

Apanharam um esgotamento

Foram dois meses ver o vento

Mas tiveram de fazer um prolongamento

Para em setembro andarem no esclarecimento

Quem ficou sem eira nem beira

Ao sol e ao vento teve de esperar

Que os Governantes voltassem a acordar

Em meados de outubro voltou o vento

Ardeu, toda, a zona centro

O Governo, do Presidente, levou um apertamento

No sábado, 21/10/2017, o Governo lançou milhões ao ar

Vamos ver quem os vai apanhar!

Até que enfim, que conseguiu acordar!

Mas, foi preciso muito vento soprar!

Muitos matar, tudo queimar!

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 15:02

Quinta-feira, 19.10.17

52 Anos (continuação)

Cinquenta e dois anos interrompidos, por uma guerra estúpida

Todas as guerras foram e serão estúpidas

Não tive hipóteses de fugir, numa tive de participar

Mas, a minha arma nunca ninguém a viu ou ouviu disparar

Ainda que a minha especialidade tenha sido atirador de Cavalaria

Meteram-me num barco, poucos dias antes do homem, à lua, chegar

Para que não visse “esse grande passo para o homem, um pequeno passo para a humanidade”

Ia fazer vinte e quatro anos!

Rasgaram-me o coração, fazendo-me abandonar as minhas rosas

Dois anos que me pareceram cem!

Após um ano, não aguentei mais, vim de férias, vê-las

Mas, o paludismo quis-me internar, no Hospital Militar

Quarenta graus de febre fizeram-me delirar

A médica não sabia como o curar

Pedi-lhe para me receitar um a injeção de resoquina

Que foi muito difícil de encontrar

Que me permitiu, com elas, o mês, passar

Mas, o pior foi ter de, à guerra, regressar

A minha filha, com vinte meses, quando se despedia, dizia: “ até logo”

Naquele momento pensei, até logo ou até nunca mais

Foi a separação mais dolorosa, que alguém possa imaginar

Mais catorze meses sem as ver até, em outubro de 1971, regressar

Mas não deixo de todos os dias pensar nos que tiveram, ainda, mais azar

“ Voltaram num caixão de pinho, do outro lado do mar”

Se os homens soubessem e quisessem falar

Se reconhecessem os outros, como irmãos

Compreenderiam, que as guerras nunca são a solução !

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 05:44

Terça-feira, 17.10.17

Indignação!

Indignação!

 

Por que razão, todos os jornalistas, fazem a mesma pergunta à Ministra?

Por preguiça aguda

Vão ver as nomeações para a Proteção Civil, e toda a Administração Pública

Consultem, como foram escolhidos e o seu perfil

Saibam que, para a Proteção Civil, não precisam de ter ouvido falar de incêndios

Têm é de ter um canudo, mesmo que seja com 99% de créditos: ser licenciado

Mas, depois de averiguados, muitos não têm qualquer licenciatura

Têm, apenas, o cartão partidário

Evocam, sempre, a confiança política

Será que todo o funcionamento da Administração Pública depende da confiança política?

Desde o diretor ao contínuo!

Deixem de saneamentos políticos, todos os partidos, confirmem ou nomeiem pessoas competentes

Muitas vezes são dispensados os que, ao longo dos anos, receberam formação, para os cargos

Para colocarem incompetentes, só porque são amigos!

Este ano aconteceu, o que chamam de tempestade perfeita:

Uma Proteção Civil sem capacidade nem perfil

Revejam as imagens de Pedrógão Grande (baratas tontas, agarradas umas às outras, sem saber o que fazer

Mais de seis meses sem chover

Temperaturas elevadas, para favorecer

Resultado:

Mais de CEM MORTOS e um País devastado.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 06:49

Quinta-feira, 12.10.17

A Cabeça e o coração

Cabeça e coração

 

A Catalunha contínua em suspenso

É uma grande indefinição, sem consenso

Seria melhor que tivesse havido bom senso

É uma pena que tenham chegado a um momento, tão tenso

Mas, por vezes, só uma brecha, para um grande penso!

Pode levar as pessoas a voltarem a procurar um avanço

Ouvirem todos, para que digam o que querem

A fim de encontrarem descanso

Oxalá este ensaio para a independência

Não tenha sido, só violência

Venha a ter alguma, útil, consequência

Começarem a pensar no que devem fazer

Caso os políticos se entendam para, um referendo, fazer

Não ao gato e ao rato, mas como deve ser!

Para de uma vez por todas; a maioria diga o que quer

Por que o mais importante é, em paz, viver

Para isso, não podem usar os pés!

Têm de escolher com a cabeça e não com o coração

Já viram que cortar o cordão tem muita implicação

Não é só agitar bandeiras e dizer que a Catalunha é uma nação

É preciso que haja comunhão

Que a maioria dê a mão

Que, da comunidade internacional, obtenha bênção.

 

 José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 19:42

Terça-feira, 03.10.17

Licenciaturas!

Licenciaturas, mestrados, doutoramentos, e tudo o que se queira!

Com créditos e equivalências, são todos especialistas em todas as ciências

Será preciso entrar nas Universidades, para se dizer que tem uma licenciatura?

Tanta corrupção, tanta aldrabice, que as televisões têm, para desvendar

Viva o bom jornalismo de investigação, para ajudar a limpar a nação

O programa sexta à noite, já ajudou, uns quantos, a pedirem a demissão

Estavam muito bem agarrados aos tachos, mas não resistiram à divulgação dos factos

Por que razão é que não há políticos verticais?

Estudaram todos pelos mesmos manuais, nas juventudes partidárias!

Quando conseguem ao poder ascender, tratam de colocar, os seus, em todos os cargos

Nem que para isso tenham de, novas regras, estabelecer.

Depois, é só, os boys, colocar, mesmo que não tenham qualquer grau académico

Porque ninguém quer saber, se é verdade ou não, o que declaram saber

Mesmo quando os pareceres são contrários, dizendo que os candidatos não têm as habilitações exigidas, basta o cartão partidário, para que tudo seja ultrapassado

O candidato toma posse, mesmo que, do assunto, nada pesque

O que interessa é a sua nomeação, no Diário da República, seja publicada

Devidamente autorizada, por quem foi investido, para o país governar

Este é o triste fado da administração portuguesa!

Não há um trabalho contínuo, que seja devidamente avaliado

O mérito não é premiado, o que conta é ter o cartão dourado

Toda esta teia funciona como um polvo, os seus tentáculos estão grudados aos cargos

Só a televisão os consegue desalojar, quando, ao país, os consegue mostrar.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 21:00


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031