Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



52 Anos

por cheia, em 26.09.17

52 Anos

 

Cinquenta e dois anos lado a lado

Evaporaram-se, como fogo ateado

Os teus olhos de feiticeira

Que ninguém sabe dizer a cor!

Encantaram-me, para a vida inteira

Deste-me duas rosas e um cravo

A primeira fará este ano meio século

Mas, foi a mais nova a primeira a florir

Uma Princesa há dezassete anos a sorrir

A mais velha, no ano a seguir:

Um Príncipe encantado, para as raparigas, desassossegar

Seguiram-se mais três Princesas:

Duas do cravo e mais uma irmã, para a Princesa mais velha

Um só avô, vivo, os outros, infelizmente, já partiram!

 

José Silva Costa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:38

Boas notícias!

por cheia, em 18.09.17

Boas notícias!

 

Brindemos à alteração da notação, da dívida da República Portuguesa, para BBB

Bom, Bonito, Barato

Felizmente, saímos da classificação BB+ ( considerado de nível de “lixo”)

Também já saímos do défice excessivo

Falta-nos o mais decisivo!

Pagar a enorme dívida pública, de cujo, os juros, os agiotas, vivem

Temos a quarta dívida mais alta do mundo

Tanto dinheiro pago em juros, que daria um rico mealheiro

Para tornar, este retângulo, de praias e sol, muito mais porreiro

Brindemos ao facto do nosso país estar na moda, no mundo inteiro

De todos quererem conhecer esta gente valente, em todo o lado, presente

Uma gente ávida de conhecimento, de futuro, de inovação, com uma aberta, mente

Que, em pouco mais de quatro décadas, tanto andou para tentar chegar à frente

Passamos de exportadores a importadores, de mão- de- obra barata

Porque já não queremos fazer os trabalhos mais duros

Ao in vez passamos a exportar gente muito classificada e cientista

A marca “Fabricado em Portugal” era desconhecida

Passou a ser muito conhecida e preferida

Mas nem tudo tem corrido como desejaríamos

Temos muito ricos e muitos muito pobres

Melhor distribuição e menos corrupção, teríamos uma rica nação

Brindemos ao esforço de todos, para melhorarmos a nossa satisfação.

 

José Silva Costa

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:13

Proteção civil

por cheia, em 11.09.17

Proteção Civil!

 

Proteção Civil! Ou proteção para os amigos?

Cada vez que muda o Governo

Há um assalto a tudo o que é poder

Não olham a meios para atingirem os fins

Só pensam em tachos, para os amigos

Substituem competentes e incompetentes

Tenham ou não muitos anos de dedicação

E provas dadas a bem da nação

O único critério para a substituição

São as cores do cartão

Para os comensais à mesa do orçamento

Não interessa o bem comum

A ganância é a sua lança

E, há, sempre, militares reformados, misturados

Com tantos desempregados!

Por que razão os reformados são tão sobrecarregados?

Muito poder tem a televisão!

Que, quase todos, na hora da divulgação da perversão

Se apressam a pedir a demissão

Porque não gostam de ser desmascarados, perante toda a população

Devemos aproveitar o voto, que temos na mão

Votando em valores e não na escuridão da cor dos Partidos

O voto é o poder, que temos para, em democracia, o eleger

Não há democracia, sem partidos

Não nos podem é asfixiar

Com os seus capatazes, em todo o lado!

 

José Silva Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:24


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D