Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

socieadeperfeita



Domingo, 29.03.15

Desigualdades

Fogem à fome

Deixam a família

Andam anos a pé

Morrem de fadiga

Sem nada na barriga

 

Querem chegar a Mellila ou Céuta

Às portas do paraíso!

Um paraíso muito guardado

Por arame farpado

 

África, fome, corrupção

Fome, corrupção, imigração

A corrupção aperta o coração

África, mãe, madrasta

A fome, multidões arrasta

A esperança basta

Para percorrer o Continente, a pé

 

Arriscam a vida

Porque, na verdade, já a perderam

Se conseguirem atravessar o mar

Beber a água da Europa

Se não forem recambiados

Ressuscitam

 

Tantas desigualdades!

Uns com tudo

Outros sem nada

Antes escravizados

Agora esfomeados

Morrem aos punhados

À vista dos nossos telhados

Mal tratados

Pela nossa indiferença

De obesos atulhados

Nas bandas gástricas

Da abundância.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 21:41



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031