Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

socieadeperfeita



Quinta-feira, 19.10.17

52 Anos (continuação)

Cinquenta e dois anos interrompidos, por uma guerra estúpida

Todas as guerras foram e serão estúpidas

Não tive hipóteses de fugir, numa tive de participar

Mas, a minha arma nunca ninguém a viu ou ouviu disparar

Ainda que a minha especialidade tenha sido atirador de Cavalaria

Meteram-me num barco, poucos dias antes do homem, à lua, chegar

Para que não visse “esse grande passo para o homem, um pequeno passo para a humanidade”

Ia fazer vinte e quatro anos!

Rasgaram-me o coração, fazendo-me abandonar as minhas rosas

Dois anos que me pareceram cem!

Após um ano, não aguentei mais, vim de férias, vê-las

Mas, o paludismo quis-me internar, no Hospital Militar

Quarenta graus de febre fizeram-me delirar

A médica não sabia como o curar

Pedi-lhe para me receitar um a injeção de resoquina

Que foi muito difícil de encontrar

Que me permitiu, com elas, o mês, passar

Mas, o pior foi ter de, à guerra, regressar

A minha filha, com vinte meses, quando se despedia, dizia: “ até logo”

Naquele momento pensei, até logo ou até nunca mais

Foi a separação mais dolorosa, que alguém possa imaginar

Mais catorze meses sem as ver até, em outubro de 1971, regressar

Mas não deixo de todos os dias pensar nos que tiveram, ainda, mais azar

“ Voltaram num caixão de pinho, do outro lado do mar”

Se os homens soubessem e quisessem falar

Se reconhecessem os outros, como irmãos

Compreenderiam, que as guerras nunca são a solução !

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cheia às 05:44


4 comentários

De mami a 20.10.2017 às 00:06

belo texto, grande partilha.
agora que estou grávida não me imagina a passar por uma separação como referes de 14 meses, deve ter sido muito duro.
mas também como dizes ...tiveste a sorte de voltar!

De cheia a 20.10.2017 às 21:33

Sim. Ainda hoje penso, por que razão aqueles vinte e seis meses nunca mais passavam, enquanto, agora, os meses passam tão depressa! Não havia meios para nos vermos ou ouvirmos. Só por carta, tínhamos notícias.

De jabeiteslp a 21.10.2017 às 09:58

Memórias sempre presentes
que de vez enquanto
aparecem
mas que é necessário enxotar...

Bom e feliz fim de Semana

De cheia a 21.10.2017 às 21:03

E, quando não se conseguem enxotar, o melhor é deitarem-se fora.

Bom fim de semana

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031